SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Paracoccidioidomycosis: a clinical and epidemiological study of 422 cases observed in Mato Grosso do SulAdverse reactions to influenza vaccine in the elderly, Campinas District, SP, 2000 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

PINHEIRO, Simone Wanderley et al. Estudo morfométrico da fibrose e do número de mastócitos na muscular circular do cólon de chagásicos crônicos com e sem megacólon. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2003, vol.36, n.4, pp. 461-466. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822003000400005.

Com os objetivos de conhecer melhor a morfologia do megacólon chagásico e contribuir para o conhecimento da patogênese da fibrose dos megas, realizou-se estudo morfométrico na muscular circular do cólon, contando-se o número de mastócitos e medindo o conjuntivo fibroso nessa camada. Foram avaliados anéis do sigmóide distal de 15 chagásicos com megacólon (MCC), 15 sem megacólon (CSMC) e 15 não chagásicos (NC). Os anéis foram fixados em formol, incluídos em parafina, cortados com 7mm de espessura e corados por Azan-Heidenhain e Giemsa. O número de mastócitos e a fibrose foram maiores no grupo com MCC em relação ao CSMC e NC (p < 0,05; teste de Kruskal-Wallis); não houve diferença significante entre os dois últimos grupos. Diante destes achados, é possível, que haja relação entre mastocitose e fibrose no megacólon chagásico, como já se demonstrou em outras doenças.

Keywords : Megacólon; Mastócito; Fibrose; Morfometria; Doença de Chagas.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English