SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 suppl.2Influência do aumento do acesso à atenção básica no comportamento da taxa de detecção de hanseníase de 1980 a 2006Comportamento dos testes sorológicos ML Flow e ELISA (PGL-I) em áreas endêmica e não endêmica de hanseníase índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versão impressa ISSN 0037-8682

Resumo

MOURA, Rodrigo Scaliante de; CALADO, Karla Lucena; OLIVEIRA, Maria Leide W.  e  BUHRER-SEKULA, Samira. Sorologia da hanseníase utilizando PGL-I: revisão sistemática. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2008, vol.41, suppl.2, pp. 11-18. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822008000700004.

A sorologia utilizando o antígeno espécie-específico do Mycobacterium leprae, PGL-I, pode ser um marcador de carga bacteriana em pacientes com hanseníase. Estudos identificaram potencial de uso da sorologia na classificação de pacientes para fins de tratamento, monitoramento de terapia, risco de recidiva e na seleção dos contatos com maior risco de adoecer. Foi realizada uma revisão sistemática e 26 artigos foram incluídos na análise comparativa. Avaliamos os resultados do uso da sorologia PGL-I em diferentes situações, suas limitações e possíveis aplicações. Estudos mostraram eficácia da sorologia PGL-I na classificação de pacientes, monitoramento da terapia, e nas reações hansênicas como teste preditivo. Para diagnóstico precoce e seguimento de população de alto risco, as metodologias utilizadas ainda não demonstraram custo-benefício favorável, porém estudos indicam que a utilização do teste poderá influenciar positivamente nos programas de controle da hanseníase. Com técnicas simples e robustas, o uso da sorologia PGL-I é viável.

Palavras-chave : Sorologia; PGL-I; Hanseníase; ELISA.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês