SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue2Missed opportunities for serological evaluation of human immunodeficiency virus infection during routine outpatient care at the University Hospital of Brasilia, Federal DistrictClimate and dengue epidemics in State of Rio de Janeiro author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

BLATT, Carine Raquel et al. Avaliação da adesão aos anti-retrovirais em um município no Sul do Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2009, vol.42, n.2, pp. 131-136. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822009000200007.

O objetivo desta pesquisa foi avaliar os fatores preditores e o grau de adesão aos anti-retrovirais por meio de auto-relato e data de retirada da medicação. Trata-se de um estudo transversal em que foram entrevistados 67 pacientes. Foram considerados aderentes aqueles pacientes que utilizaram mais de 90% das doses. Os resultados de adesão foram: referida (72,7%); calculada por dose esquecida no último dia (70%); por três dias (76,1%); por sete dias (80,5%); e por quinze dias (80,5%); calculada pela data de retirada da medicação no período de três meses (53,7%); e em seis meses (47,8%). As variáveis associadas significativamente com a adesão foram: escolaridade, fato de viver com a família, referir boa adesão, avaliação positiva da terapia anti-retroviral, diagnóstico por doença oportunista, menor contagem de linfócitos CD4 maior que 200 células/mm3 e o fato de estar no primeiro tratamento. A partir da identificação dos fatores que comprometem a adesão, devem ser elaboradas estratégias individuais e coletivas para a promoção da adesão.

Keywords : Adesão; Terapia anti-retroviral; Vírus da imunodeficiência humana; Síndrome da imunodeficiência adquirida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese