SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número5Population mobility and production of American tegumentary leishmaniasis in the State of Paraná, southern BrazilYellow fever: study of an outbreak índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682versión On-line ISSN 1678-9849

Resumen

SARAIVA, Maria das Graças Gomes et al. Expansão urbana e distribuição espacial da malária no município de Manaus, Estado do Amazonas. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2009, vol.42, n.5, pp.515-522. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822009000500008.

No município de Manaus, a intensificação do processo migratório, aliada a precária vigilância epidemiológica e entomológica, resultou na reintrodução da transmissão de malária no perímetro urbano, zona Leste, em julho de 1988, após 13 anos sem registro de autoctonia. Este estudo descreve sobre a situação epidemiológica da malária e áreas que sofreram ações antrópicas (desmatamento, assentamentos humanos, atividades de piscicultura, etc.) em Manaus, no período entre 1986 e 2005. Nesse Município, o incremento populacional em 2005 atingiu 105,2%, em relação a 1986, resultado de ocupação dos espaços (invasões e conjuntos habitacionais). A partir de 2003, a doença teve incremento acima 2.000% em relação a 1986. Nessas áreas ocorreu aumento da incidência da doença. O índice parasitário anual no Município oscilou de baixo a médio risco, e entre as zonas urbanas, variou de sem risco a alto risco. As zonas Leste, Oeste e Norte onde ainda existem áreas com características rurais apresentaram maior receptividade e vulnerabilidade de transmissão.

Palabras clave : Malária; Ações antrópicas; Ocupação dos espaços.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons