SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue6Comparison of Bothropoides jararaca bites with and without envenoming treated at the Vital Brazil Hospital of the Butantan Institute, State of São Paulo, BrazilHTLV-1 associated myelopathy: clinical and epidemiological profile in a 10-year case series study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

OLIVEIRA, Fagner Neves et al. Acidentes causados por serpentes dos gêneros Bothrops e Bothropoides no Estado da Paraíba: aspectos clínicos e epidemiológicos. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2010, vol.43, n.6, pp.662-667. ISSN 0037-8682.  https://doi.org/10.1590/S0037-86822010000600012.

INTRODUÇÃO: As serpentes Bothrops e Bothropoides são responsáveis por 70% dos acidentes ofídicos ocorridos no Brasil. As espécies causadoras de acidentes na Paraíba são Bothropoides erythromelas, Bothrops leucurus e Bothropoides neuwiedi. MÉTODOS: Tratou-se de um estudo prospectivo e transversal, com abordagem quantitativa dos acidentes botrópicos e botropóidicos atendidos e registrados pelos Centros de Assistência e Informação Toxicológica de Campina Grande e João Pessoa (Ceatox-CG e Ceatox-JP), com o objetivo de conhecer o perfil epidemiológico e clínico deste agravo. Todos os pacientes atendidos tiveram diagnóstico médico e acompanhamento pelos Ceatox CG e JP. RESULTADOS: Os gêneros Bothrops e Bothropoides foram responsáveis por 91,7% dos acidentes ofídicos notificados. Atingindo frequentemente o sexo masculino (75,1%), trabalhadores rurais (65,1%), alfabetizados (69%) e na faixa etária entre 11 a 20 anos (21,7%), os dedos dos pés foram as regiões anatômicas mais acometidas (52,7%). A maioria (86,6%) dos pacientes foi atendida em até 6 horas após o acidente/picada com predominância de casos leves (64,6%). A incidência anual no estado foi 5,5 acidentes/100.000 habitantes e a letalidade 0,2%. CONCLUSÕES: Verificaram-se mudanças positivas no perfil desses acidentes, como a não utilização de medidas consideradas inadequadas (uso de torniquetes, borra de café, alho, incisão com sucção e outras). Além disso, o projeto Laboratório Itinerante, ligado a Universidade Estadual da Paraíba em parceria com o Ceatox-CG, tem contribuído positivamente, levando a várias cidades do estado informações sobre prevenção e tratamento dos acidentes causados por animais peçonhentos. A imprensa local também tem contribuído, divulgando esse trabalho educativo.

Keywords : Bothrops; Bothropoides; Acidente ofídico; Epidemiologia; Soroterapia.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License