SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 issue3Community prevalence of methicillin and vancomycin resistant Staphylococcus aureus in and around Bangalore, southern IndiaChagas disease in the State of Pernambuco, Brazil: analysis of admissions and mortality time series author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

TOLEDO, Roberta Santos et al. Estudo da infecção por Rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos e carrapatos de um parque urbano na Cidade de Londrina, Estado do Paraná. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2011, vol.44, n.3, pp. 313-317.  Epub June 10, 2011. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822011005000037.

INTRODUÇÃO: A febre maculosa é uma zoonose emergente causada por espécies de Rickettsia do grupo febre maculosa (GFM). Rickettsia rickettsii é o principal agente etiológico da febre maculosa brasileira (FMB) e é transmitida por Amblyomma spp. MÉTODOS: Com o objetivo de obter informações sobre GFM Rickettsiae no Parque Municipal Arthur Thomas em Londrina, PR, carrapatos de vida livre e de capivaras foram coletados, assim como amostras de sangue das pessoas que trabalham no parque. A. dubitatum e A. cajennense foram submetidos à PCR em pools para analises de Rickettsia spp. gltA (citrate synthase gene). RESULTADOS: Todos os pools de carrapatos analizados foram negativos. Soros de humanos foram testados pela imunofluorescência indireta com antigenos de R. rickettsii e R. parkeri. Entre os 34 soros analisados, 7 (20,6%) foram positivos para R. rickettsii. Destes, quatro apresentaram títulos iguais a 64, dois iguais a 128 e um, igual a 256, mas nenhum soro reagiu com R. parkeri. Não houve nenhuma associação, estatisticamente significante, entre as variáveis analisadas no questionário epidemiológico fornecido às pessoas que participaram da pesquisa. CONCLUSÕES: Os estudos sorológicos sugerem a presença de alguma Rickettsiae relacionada ao GFM que poderiam estar infectando a população humana estudada. Entretanto, as análises dos carrapatos foram inconclusivas para determinar qual espécie poderia estar envolvida na transmissão para os humanos.

Keywords : Amblyomma dubitatum; Amblyomma cajennense; Rickettsia; Epidemiologia; PCR.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English