SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 issue3Schistosoma mansoni specimens first described by Pirajá da Silva in Brazil (1908) re-examined by confocal laser scanning microscopySeroepidemiological study of human cysticercosis with blood samples collected on filter paper, in Lages, State of Santa Catarina, Brazil, 2004-2005 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

D'ECA JUNIOR, Aurean et al. Atividade diferencial in vitro de fosfolipases e proteinases ácidas de isolados clínicos de Candida. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2011, vol.44, n.3, pp. 334-338.  Epub June 10, 2011. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822011005000036.

INTRODUÇÃO: Candida são leveduras comensais, porém, se o equilíbrio da flora normal for interrompido ou as defesas imunitárias estiverem comprometidas, espécies de Candida podem causar manifestações de doença. Vários atributos contribuem na virulência e patogenicidade de Candida, inclusive a produção de enzimas extracelulares hidrolíticas, especialmente fosfolipases e proteinases. O objetivo deste estudo foi verificar a atividade in vitro de fosfolipases e proteinases ácidas em isolados clínicos de Candida spp. MÉTODOS: Oitenta e dois isolados provenientes de pacientes hospitalizados coletados a partir de sítios de origem diversos foram analisados. A produção de fosfolipase foi verificada em meio egg yolk e a de proteinase em meio contendo soro albumina bovina. O estudo foi feito em triplicata. RESULTADOS: Cinquenta e seis (68,3%) dos isolados testados apresentaram atividade de fosfolipase positiva e 16 (44,4%) foram positivos para atividade de proteinase. C. tropicalis foi a espécie que apresentou o maior número de isolados positivos para fosfolipases (91,7%). Diferenças estatisticamente significantes em relação à produção de fosfolipases entre as espécies e entre as cepas provenientes de diferentes sítios de origem foram detectadas. Quanto à produção de proteinases ácidas, os isolados de C. parapsilosis testados foram os maiores produtores (69,2%). Entre as espécies analisadas, a porcentagem de produção de proteinase entre os isolados não diferiu estatisticamente (χ2=1.9 p=0.5901 (χ2=1.9 p=0.5901). CONCLUSÕES: A maioria dos isolados de C. não-albicans, assim como os de C. albicans, foram grandes produtores de enzimas hidrolíticas e, consequentemente, podem ser capazes de causar infecção em condições adequadas.

Keywords : Candida; Fatores de virulência; Fosfolipases; Proteinases.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English