SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número3Hepatitis B virus infection in children, adolescents, and their relatives: genotype distribution and precore and core gene mutationsComparison between the spastic paraplegia rating scale, Kurtzke scale, and Osame scale in the tropical spastic paraparesis/myelopathy associated with HTLV índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

LOPO, Sônia Sampaio et al. Evidência de maior prevalência de infecção pelo HPV em mulheres infectadas pelo HTLV-1: um estudo de corte transversal. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.3, pp.305-308. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000300005.

INTRODUÇÃO:A infecção pelo HTLV-1 aumenta a susceptibilidade para outras infecções. Poucos estudos avaliaram a co-infecção entre HPV/HTLV-1 e a resposta imune envolvida nesta interação. O objetivo deste trabalho é determinar a prevalência de infecção cervical pelo HPV em mulheres infectadas pelo HTLV-1 e estabelecer os fatores de risco envolvidos nesta co-infecção. MÉTODOS: Um estudo de corte transversal foi conduzido em Salvador, Brasil, entre setembro de 2005 e dezembro de 2008, envolvendo 50 mulheres infectadas pelo HTLV-1, acompanhadas no Centro de Referência de HTLV e 40 mulheres não infectadas, acompanhadas no Serviço de Ginecologia, ambos na Escola Bahiana de Medicina. A infecção pelo HPV foi confirmada pela Captura Híbrida. A carga proviral do HTLV-1 foi quantificada pelo PCR em tempo real. RESULTADOS: A média de idade das mulheres infectadas pelo HTLV-1 (38±10 anos) foi semelhante ao do grupo controle (36±13 anos). A prevalência de infecção pelo HPV foi 44% nas mulheres infectadas pelo HTLV-1 e de 22,5% no grupo controle (p=0,03). Mulheres infectadas pelo HTLV-1 informaram menor idade de início de vida sexual (17±3 anos versus 19±3 anos; p=0,03) e maior número de parceiros sexuais, em relação ao grupo controle (4±3 versus 2±1; p<0,01). No grupo de mulheres infectadas pelo HTLV-1, não se observou diferença entre a carga proviral do HTLV-1 entre as mulheres infectadas pelo HPV e as não infectadas. CONCLUSÕES: A prevalência de infecção pelo HPV foi maior em mulheres infectadas pelo HTLV-1. Novos estudos devem ser realizados para avaliar a progressão desta co-infecção.

Palabras clave : HTLV-1; HPV; Carga proviral; Brasil.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons