SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número3Analysis of sandflies (Diptera: Psychodidae) in Barra do Garças, State of Mato Grosso, Brazil, and the influence of environmental variables on the vector density of Lutzomyia longipalpis (Lutz & Neiva, 1912)Bacterial meningitis and living conditions índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

JERALDO, Verónica de Lourdes Sierpe et al. Fauna flebotomínica em área endêmica de leishmaniose visceral em Aracaju, Estado de Sergipe, Nordeste do Bras. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.3, pp. 318-322. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000300008.

INTRODUÇÃO: Nos últimos anos, a leishmaniose visceral, um importante problema de saúde pública, vem apresentando expansão das áreas rurais para as urbanas de muitas regiões do Brasil, incluindo-se Aracaju, capital do Estado de Sergipe. No entanto, não existem estudos sobre a fauna de flebotomíneos presente nesse município ou de sua distribuição ao longo do ano. MÉTODOS: As coletas de flebotomíneos foram realizadas em uma área rural de Aracaju, capital do Estado de Sergipe no periodo de setembro de 2007 a julho de 2009. Armadilhas CDC modificadas acopladas com luz ultravioleta (UV) foram utilizadas para avaliar a distribuição mensal e a presença de flebotomíneos nos ambientes doméstico e peridoméstico. RESULTADOS: Lutzomyia longipalpis foi a espécie mais abundante (90,4%), seguida por Evandromyia lenti (9,6%). Os locais com as maiores quantidades de L. longipalpis (51,1%) foram um galinheiro e as casas mais próximas a ele. Houve uma correlação positiva entre a precipitação mensal e a abundância de L. longipalpis. CONCLUSÕES: Lutzomyia longipalpis é a espécie mais abundante e, provavelmente, o principal vetor do agente da leishmaniose visceral na área rural de Aracaju. Foi observado um aumento na frequência de L. longipalpis nos meses chuvosos. As coletas realizadas no ambiente externo e interno dos domicílios reforçam a relevância dos galinheiros para a presença de L. longipalpis no ambiente peridoméstico. O grande número de L. longipalpis dentro das casas confirma o comportamento endofílico dessa espécie e a possibilidade de transmissão intradomiciliar da leishmaniose visceral.

Palabras llave : Phlebotominae; Flebotomíneos; Lutzomyia; Sergipe.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés