SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número4Descriptive study of HTLV infection in a population of pregnant women from the state of Pará, Northern BrazilHepatitis B virus infection in a population exposed to occupational hazards: firefighters of a metropolitan region in central Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

COSTA, Cristóvão Alves da  y  KIMURA, Lucinete Okamura. Epidemiologia molecular do vírus da hepatite B em população indígena em torno dos Rios Curuçá e Itaquaí, Vale do Javari, Estado do Amazonas, Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.4, pp. 457-462. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000400008.

INTRODUÇÃO: A infecção pelo vírus da hepatite B (VHB) é um dos mais sérios problemas de saúde pública do mundo. No Brasil, a endemicidade do VHB é heterogênea, sendo a doença mais prevalente na região norte do país. MÉTODOS: Neste estudo, foram investigadas 180 amostras de sangue por meio da técnica da reação em cadeia da polimerase (PCR) e PCR semi-nested para o vírus da hepatite B, gene S, com o intuito de determinar a prevalência do DNA (ácido desoxirribonucléico) do vírus da hepatite B em povos de etnias indígenas habitantes dos Rios Curuçá e Itaquaí no Vale do Javari, Estado do Amazonas, Brasil. RESULTADOS: A prevalência encontrada para o DNA-VHB gene S foi de 51,1% (92/180). Entre as amostras positivas 18/49 (36,7%) pertenciam à etnia Marubo, 68/125 (54,4%) à Kanamary e 6/6 (100%) a outras etnias. Não houve diferença significante ao nível de 5% em relação ao gênero (p=0,889). Os indígenas com PCR positiva para DNA-VHB apresentaram mediana de idade menor de 23 anos (p<0,001). Não foi constatado nenhuma diferença estatística em relação às fontes de contágio e o resultado da PCR, como também aos aspectos clínicos, com exceção da febre (p<0,001). A alta prevalência do DNA-VHB de 75% (15/20) em gestantes (p=0,009) demonstra associação com a transmissão vertical. CONCLUSÕES: Os resultados comprovam a alta prevalência do DNA-VHB no Vale do Javari, tornando-se importante traçar estratégias de controle e prevenção mais eficazes no combate à disseminação do VHB.

Palabras llave : Vírus da hepatite B; Diagnóstico do DNA-VHB PCR; Prevalência do DNA-VHB; População indígena.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés