SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número4Hepatitis B virus infection in a population exposed to occupational hazards: firefighters of a metropolitan region in central BrazilRifampicin fails to eradicate mature biofilm formed by methicillin-resistant Staphylococcus aureus índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

BADRA, Soraya Jabur et al. Inquérito sorológico retrospectivo das infecções por hantavirus no município de Cássia dos Coqueiros, Estado de São Paulo, Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.4, pp. 468-470.  Epub 05-Jul-2012. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012005000005.

INTRODUÇÃO: Infecções graves por hantavírus têm obtido crescente atenção das autoridades da saúde pública da Eurásia e Américas. De 1993 a 2010, o Brasil reportou 1.300 casos de síndrome pulmonar cardiovascular por hantavírus (SPCVH) com, aproximadamente, 80 deles no nordeste do Estado de São Paulo com taxa de fatalidade de 48%. O vírus Araraquara é o agente etiológico da SPCVH nessa região. Considerando que nas Américas as doenças em humanos causadas por hantavírus eram desconhecidas até 1993, procuramos infecções por hantavírus nas populações do município de Cássia dos Coqueiros, nordeste de São Paulo, Brasil, antes dessa data. Esse município tem 2.800 habitantes e economia baseada na agricultura, com intenso cultivo da gramínea Brachiaria decumbens. Sementes de gramíneas têm um papel importante em atrair roedores, facilitando a transmissão de hantavírus para humanos. Nesse município, até o momento 4 casos haviam sido reportados. MÉTODOS:Neste estudo, coletou-se 1.876 soros entre 1987 a 1990 e testamos para pesquisa de IgG contra hantavirus utilizando um ELISA que tem como antígeno a proteína N recombinante do vírus Araraquara. RESULTADOS: Dentre os soros analisados, 89 (4,7%) foram positivos, mostrando que esta infecção já ocorria previamente à descrição dos hantavirus americanos e deve estar ocorrendo há anos nesta região. A positividade entre os habitantes urbanos foi de 5,3% se comparado com 4,3% entre aqueles que viviam em áreas rurais. CONCLUSÕES: Nossos resultados mostraram que as infecções ocorridas por hantavirus foram completamente despercebidas em Cássia dos Coqueiros antes da descrição do hantavirus americano.

Palabras llave : Hantavírus; Inquérito sorológico; Cássia dos Coqueiros.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés