SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 issue4Nosocomial infections in a pediatric intensive care unit of a developing country: NHSN surveillanceIn vitro action of antiparasitic drugs, especially artesunate, against Toxoplasma gondii author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

Print version ISSN 0037-8682

Abstract

SILVA, João Pereira da et al. Fatores associados à infecção por Leishmania chagasi em cães domiciliados de Teresina, Estado do Piauí, Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.4, pp. 480-484.  Epub July 26, 2012. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012005000009.

INTRODUÇÃO: Diversos estudos avaliaram fatores de risco para leishmaniose visceral humana, mas poucos focalizaram a infecção canina. O objetivo deste estudo é avaliar a associação entre condições sócio-ambientais peridomiciliares e a presença de cães sorologicamente positivos para Leishmania chagasi em Teresina, Brasil. MÉTODOS: Estudo caso-controle baseado nos resultados de inquérito soroepidemiológico de rotina entre cães domésticos no ano de 2007. O exame sorológico foi realizado por meio de reação de imunofluorescência indireta. Foram consideradas como casos todas as residências que albergassem pelo menos um cão soropositivo, enquanto o grupo controle correspondeu a uma amostra aleatória das residências onde somente cães soronegativos foram registrados. Associações entre as variáveis foram expressas por meio da razão de chance ou odds ratio (OR) e respectivos intervalos de 95% de confiança (IC95%) estimados mediante regressão logística multivariada. RESULTADOS: Residências com história de pelo menos um cão recolhido pelo programa de controle da leishmaniose visceral nos últimos 12 meses apresentaram chance cerca de 5 vezes mais alta de terem cães infectados em comparação com residências sem história de cães removidos no período (OR = 5,19; IC95% = 3,20-8,42). Residências com presença de gatos apresentaram chance 58% mais alta de terem cães infectados em comparação com aquelas sem gatos (OR = 1,58; IC95% = 1,01-2,47). CONCLUSÕES: A identificação de fatores associados à leishmaniose visceral canina pode ser útil para a delimitação de áreas sob maior risco para leishmaniose visceral humana, na medida em que a infecção canina geralmente precede a ocorrência de casos humanos.

Keywords : Leishmaniose visceral canina; Fatores de risco; Epidemiologia; Estudos caso-controle; Vigilância epidemiológica.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English