SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número5Immunopathogenesis and neurological manifestations associated to HTLV-1 infectionOccult hepatitis B virus infection in hemodialysis patients in Recife, State of Pernambuco, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

ALVES, Grazielle Arruda et al. Qualidade de vida de pacientes com hepatite C. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.5, pp. 553-557. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000500003.

INTRODUÇÃO: O autorrelato sobre a qualidade de vida (QV) é cada vez mais estudado na avaliação de várias doenças, especialmente nas crônicas. No entanto, existem poucos dados na literatura focando a QV de pacientes vivendo com hepatite C crônica. O objetivo deste estudo foi avaliar a QV em pacientes com hepatite C através da escala World Health Organization Quality of Life Assessment versão breve (WHOQOL-bref). MÉTODOS: Foi feito contato com 108 pacientes de hepatite C que frequentavam o Ambulatório Médico de Especialidades em Tubarão, Santa Catarina, Brasil, de maio de 2010 a fevereiro de 2011. Os pacientes responderam ao WHOQOLbref e a um questionário sobre o seu tratamento e fatores de risco à infecção pelo vírus da hepatite C (VHC). RESULTADOS: Embora a maioria dos pacientes com hepatite C crônica considerasse sua QV boa ou muito boa (58,1%), 47 (44,8%) dos pacientes estavam nada ou muito pouco satisfeitos com a sua saúde. Sobre as respostas do WHOQOL, o domínio ambiental obteve o escore mais alto (25,15 + 5,77), enquanto o menor escore foi do domínio relações sociais (9,19 + 2,5). Houve associação estatística significativa entre renda familiar e qualidade de vida em todos os domínios (p<0,001) e associação estatística significativa entre educação e os domínios físico, psicológico e social da qualidade de vida (p<0,05). CONCLUSÕES: Baseado nas respostas dadas no WHOQOL-bref, pacientes com hepatite C crônica têm uma QV geralmente pobre, especialmente no domínio relações sociais. A renda familiar e o nível de educação foram fatores que interferiram significativamente na auto-avaliação da qualidade de vida dos pacientes.

Palabras clave : Qualidade de vida; Hepatite C; Doença crônica.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés (pdf) Inglés (epdf)