SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número5Occurrence of Triatoma costalimai (Hemiptera: Reduviidae) in different environments and climatic seasons: a field study in the Brazilian savannaPrevalence of enterotoxin-encoding genes and antimicrobial resistance in coagulase-negative and coagulase-positive Staphylococcus isolates from black pudding índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

CABRAL, Adriane Borges; MELO, Rita de Cássia de Andrade; MACIEL, Maria Amélia Vieira  y  LOPES, Ana Catarina Souza. Genes de multirresistência, incluindo blaKPC e blaCTX-M-2, em Klebsiella pneumoniae isoladas em Recife, Brasil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.5, pp. 572-578. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000500007.

INTRODUÇÃO: A prevalência de cepas de Klebsiella pneumoniae resistentes a cefalosporinas e carbapenêmicos está aumentando no Brasil, com sérias consequências em termos de desfechos dos pacientes e cuidados gerais. MÉTODOS: Este estudo caracterizou 24 isolados clínicos de K. pneumoniae provenientes de dois hospitais de Recife, Brasil, através do perfil de susceptibilidade a antimicrobianos, análise de genes de β-lactamase (blaTEM,blaSHV,blaCTX-MblaKPC,blaVIM, blaIMP,and blaSPM), perfil plasmidial e ERIC-PCR (Enterobacterial repetitive intergenic consensus-polymerase chain reaction). RESULTADOS: A análise da ERIC-PCR e do perfil plasmidial agrupou os isolados em 17 e 19 perfis, respectivamente. Seis isolados de um hospital apresentaram o mesmo padrão de ERIC-PCR, indicando disseminação clonal. Todos os isolados apresentaram blaSHV, 62,5% apresentaram blaCTX-M-2, 29% blaTEM e 41,7% blaKPC. Genes de metalo-β-lactamase blaVIM, blaIMP e blaSPM não foram detectados. Onze isolados foram identificados carreando, pelo menos, três dos genes de β-lactamase estudados, dentre estes, dois isolados continham blaSHV,blaTEM, blaCTX-M-2 e blaKPC simultaneamente. CONCLUSÕES: O acúmulo de genes de resistência em algumas cepas, observado nesse estudo, impõem limitações nas opções terapêuticas disponíveis para o tratamento de infecções causadas por K. pneumoniae em Recife, Brasil. Estes resultados devem alertar as autoridades médicas brasileiras para estabelecer rigorosos métodos para controlar eficientemente a disseminação de genes de resistência a antimicrobianos no ambiente hospitalar.

Palabras llave : Klebsiella pneumoniae; blaKPC; blaCTX-M-2; ERIC-PCR.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés