SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número5Profile and geographic distribution of reported cases of visceral leishmaniasis in Campo Grande, State of Mato Grosso do Sul, Brazil, from 2002 to 2009Concordance between expected and observed bacilloscopy results of clinical forms of leprosy: a 6-year retrospective study in Recife, State of Pernambuco, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

ROZA, Daiane Leite da; CACCIA-BAVA, Maria do Carmo Gullaci Guimarães  y  MARTINEZ, Edson Zangiacomi. Padrões espaço-temporais da incidência de tuberculose em Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, sudeste do Brasil, e suas relações com a vulnerabilidade social: uma análise bayesiana. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.5, pp. 607-615. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000500013.

INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo ecológico é avaliar a distribuição espacial e temporal da tuberculose (TB) na área urbana de Ribeirão Preto, São Paulo, entre os anos de 2006 e 2009, e estudar as suas relações com fatores de vulnerabilidade social como renda e educação. MÉTODOS: Foram utilizados dados do TBWeb, um sistema de notificação de dados de TB. As medidas de vulnerabilidade social foram obtidas da Fundação SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados) e informações sobre o número de habitantes, educação e renda dos chefes dos domicílios foram obtidas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A análise estatística utilizou um modelo bayesiano de regressão assumindo que os novos casos de TB observados em cada área assumem uma distribuição de Poisson. RESULTADOS: O modelo bayesiano confirmou a heterogeneidade especial da distribuição da TB em Ribeirão Preto, identificando áreas com elevado risco de TB e os efeitos da vulnerabilidade social sobre a doença. Foi evidenciado que a taxa de TB associa-se com as medidas de renda, educação e vulnerabilidade social. Entretanto, são observadas áreas com baixa vulnerabilidade social e alto nível educacional, mas altas taxas de TB. CONCLUSÕES: O estudo identificou áreas com diferentes riscos de TB, permitindo que o sistema público de saúde lide com as diferentes características de cada região e priorize aquelas que apresentem maior propensão de risco de TB. São evidentes relações complexas entre a incidência de TB e um amplo número de fatores ambientais e intrínsecos, o que mostra a necessidade destes serem estudados em trabalhos futuros.

Palabras llave : Tuberculose; Estudos ecológicos; Vulnerabilidade social; Método bayesiano.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés