SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número5Glutathione levels in and total antioxidant capacity of Candida sp. cells exposed to oxidative stress caused by hydrogen peroxideSpatial distribution of schistosomiasis and geohelminthiasis cases in the rural areas of Pernambuco, Brazil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

versión impresa ISSN 0037-8682

Resumen

RASO, Pedro; RASO, Leonardo Arruda Moraes; MELO, Ferdinan de Almeida  y  TAFURI, Wagner Luiz. Granuloma equistossomótico em fase evolutiva tardia, em um caso de forma tumoral no homem. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.5, pp. 627-632. ISSN 0037-8682.  http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012000500016.

INTRODUÇÃO: Os autores descrevem o granuloma esquistossomótico no homem, na fase crônica tardia, do ponto de vista morfológico e evolutivo. MÉTODOS: O estudo baseou-se na análise histológica de dois fragmentos obtidos de biópsia cirúrgica do peritônio e do intestino grosso de um paciente de 42 anos de idade, com a forma pseudotumoral mimetizando carcinomatose peritoneal associada à forma hepatointestinal da esquistossomose. RESULTADOS: Foram identificados 203 granulomas no pseudotumor e 27 na biópsia intestinal, com aspectos morfológicos semelhantes, a maioria na fase crônica tardia, em cura por fibrose. Foi sugerida nova classificação estrutural para os granulomas: zona 1 (interna), zona 2 (intermediária) e zona 3 (externa). CONCLUSÕES: Considerando o granuloma como um todo, concluímos que, provavelmente, a fibrose é comandada por mecanismos diferentes e independentes nas três zonas do granuloma. A fibrose lamelar na zona 3 parece ser comandada pelas células mesenquimais da matriz (fibroblastos e células mioepiteliais) e pelas células do exsudato inflamatório (linfócitos, plasmócitos, neutrófilos, eosinófilos). A fibrose anular na zona 2, composta por conjuntivo fibroso denso, pouco celular na fase avançada, seria comandada pelas células epitelioides que envolvem a zona 1 nos granulomas recentes. Na zona 1, substituindo a necrose periovular, a neoformação conjuntiva inicialmente frouxa, rendilhada, albergando células estreladas ou com núcleos fusiformes, surge um conjuntivo denso, paucicelular, nodular, provavelmente induzido pelos fibroblastos. Em muitos granulomas falta uma das zonas descritas e o granuloma é representado apenas por duas delas: Z3 e Z2, Z3 e Z1 ou Z2 e Z1 e, no final, por uma cicatriz.

Palabras llave : Equistossomose mansônica; Granuloma; Morfologia; Evolução e forma pseudotumoral; Modulação do granuloma.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés