SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue3Effect of hyperbaric oxygen on the regeneration of experimental crush injuries of nerves author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Hospital das Clínicas

Print version ISSN 0041-8781

Abstract

NAHAS, Sergio Carlos et al. Projeto doenças orificiais experiência do HCFMUSP em hospital-dia e doenças anorretais. Rev. Hosp. Clin. [online]. 1999, vol.54, n.3, pp. 75-80. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87811999000300002.

O tratamento das patologias colorretais malignas ou benignas, que necessitam tratamento com maior grau de complexidade são prioridades em hospitais terciários, como é o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), permanecendo assim as patologias orificiais benignas em um segundo plano. Todavia devido à sua característica assistencial, o número de pacientes que procuram o HCFMUSP por doença hemorroidária, fístulas perianais, fissuras, condilomas e cistos pilonidais é muito grande, resultando na hipertrofia dos ambulatórios e lentidão para o tratamento cirúrgico preconizado (às vezes um ano e meio). Os autores descrevem a experiência do HCFMUSP durante oito dias com o atendimento tipo hospital-dia em que 140 pacientes foram atendidos e submetidos a intervenções cirúrgicas. Foram anotados prospectivamente os dados de paciente submetidos a tratamento cirúrgico para patologias orificiais benignas quanto a idade, sexo, diagnóstico, tratamento cirúrgico realizado, e complicações pós operatórias imediatas e tardias e tempo de seguimento ambulatorial. Foram estudados 140 pacientes, operados em oito dias, sendo 68(48,75%) homens e a idade variando entre 25 e 62 anos (média de 35,2 anos). A doença hemorroidária foi a patologia mais freqüente, com 82 doentes operados (58,57%), seguido pela fístula perineal com 20,0% dos casos operados. A complicação mais freqüente foram as anestésicas com a cefaléia pós raquianestesia ocorrendo em nove pacientes (6,42%). Um paciente (0,71%) apresentou hemorragia no PO necessitando reoperação para hemostasia. O tempo médio de seguimento foi de 104 dias. O uso do conceito hospital-dia em serviços públicos terciários é factível, com a possibilidade de atendimento de grande quantidade de pacientes com patologias orificiais benignas, em curto espaço de tempo, com qualidade e baixas taxas de complicações.

Keywords : Hospital-dia; Cirurgia orificial.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English