SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue5Hyperhomocyst(e)inemia in chronic stable renal transplant patients author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Hospital das Clínicas

Print version ISSN 0041-8781

Abstract

MATTAR, Rejane  and  LAUDANNA, Antonio Atílio. Helicobacter pylori genotyping from positive clotests in patients with duodenal ulcer. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2000, vol.55, n.5, pp. 155-160. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812000000500001.

Apesar da prevalência do H. pylori na população normal ser alta, somente uma minoria desenvolve úlcera péptica. A colonização da mucosa gástrica por cepas mais patogênicas de H. pylori tem sido associada com maior inflamação gástrica e úlcera duodenal. A genotipagem do H. pylori de testes CLO positivos foi estabelecida para se determinar os genótipos vacA e cagA em 40 pacientes com úlcera duodenal e para uso na rotina. O genótipo patogênico s1b/m1/cagA foi o mais freqüente (17/ 42,5%); apenas dois (5%) pacientes apresentaram o genótipo s2/m2, o que é o menos virulento. Cepas múltiplas também foram detectadas em 17 (42,5%) pacientes. Cepas múltiplas colonizando o estômago têm sido subestimadas, pelo fato das genotipagens serem geralmen te realizadas a partir de culturas de H. pylori. Nós concluímos que a genotipagem do H. pylori a partir de testes CLO positivos tem as vantagens de reduzir o número de biópsias durante a endoscopia, eliminar a etapa de cultura do H. pylori, e a certeza da presença do H. pylori na amostra que está sendo processada para a genotipagem.

Keywords : Helicobacter pylori; Genótipo; Úlcera duodenal; Testes CLO.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English