SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.57 issue5Prognostic factors influencing morbidity and mortality in esophageal carcinomaImmunoglobulin E-rheumatoid factor in juvenile rheumatoid arthritis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Hospital das Clínicas

Print version ISSN 0041-8781

Abstract

SILVA, Fernando Marcuz et al. Omeprazol, Tetraciclina e Furazolidona, um tratamento para erradicação do H. pylori resistente em pacientes ulcerosos do Brasil. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2002, vol.57, n.5, pp. 205-208. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812002000500003.

OBJETIVO: Testar a eficácia de um esquema simplificado e de baixo custo para erradicação do H. pylori utilizando omeprazol, tetraciclina e furazolidona, em uma população de ulcerosos do Brasil, já tratados e não tratados previamente para a infecção. PACIENTES E MÉTODOS: Pacientes portadores de úlcera péptica, documentada por exame endoscópico e infectados pelo H. pylori confirmado pelo teste da urease e exame histológico, não tratados previamente ou já tratados sem sucesso com macrolídeos e nitroimidazólicos, foram tratados com Omeprazol 20mg em dose única diária, associado à Tetraciclina 500mg e Furazolidona 200mg dadas três vezes ao dia, por três dias. Uma nova endoscopia ou um Teste Respiratório foi realizado 12 semanas após o término do tratamento e foram considerados erradicados da infecção os pacientes que apresentaram o teste da urease e exame histológico negativos ou o Teste Respiratório negativo para a bactéria. RESULTADOS: Sessenta e quatro pacientes foram incluídos no estudo, 26 deles não previamente tratados. As mulheres predominaram (58%), a idade média foi de 46 anos, 33% dos pacientes eram tabagistas e a úlcera duodenal foi identificada em 80% dos pacientes. Nos 59 doentes que realizaram o exame de controle, a erradicação foi constatada em 44 (75%). Por intenção de tratamento o índice foi de 68%. O grupo não tratado previamente não diferiu do grupo previamente tratado. A incidência de efeitos adversos intensos foi de 15%. CONCLUSÃO: O esquema proporciona boa eficácia na erradicação do H. pylori em pacientes já previamente tratados sem sucesso, porém apresenta efeitos adversos intensos, que impediu o uso adequado dos medicamentos em 15% dos pacientes.

Keywords : Úlcera Péptica; Tratamento; Helicobacter pylori; Erradicação; Tetraciclina; Furazolidona; Omeprazol.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English