SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 issue6Peri-intraventricular hemorrhage in newborns weighing less than 1500 grams: comparative analysis between 2 institutionsC-cells in colloid goiter author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Hospital das Clínicas

Print version ISSN 0041-8781

Abstract

PASQUALOTTO, Fabio Firmbach; PASQUALOTTO, Eleonora Bedin; AGARWAL, Ashok  and  THOMAS JR., Anthony Joseph. Resultados de anastomose microcirúrgica em homens com obstrução do trato seminal devido à herniorrafia inguinal. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2003, vol.58, n.6, pp. 305-309. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812003000600003.

A incidência de trauma dos vasos deferentes durante uma herniorafia inguinal é estimada em 0.5%. Nós avaliamos as taxas de permeabilidade e o prognóstico da fertilidade a longo-prazo após o reparo microcirúrgico da obstrução dos vasos deferentes relacionados com herniorrafia inguinal prévia MÉTODOS: Vinte procedimentos foram realizados em 13 homens diagnosticados com infertilidade e trauma nos vasos deferentes secundário à herniorrafia inguinal prévia. Oito destes homens foram submetidos à herniorrafia inguinal bilateral e 5 à herniorrafia inguinal unilateral. Doze procedimentos foram vasovasostomias, 3 vasovasostomias cruzadas, 2 vasoepididimostomias e 3 vasoepididimostomias cruzadas. Oito pacientes estavam azoospérmicos, 2 com oligozosspermia grave (< 1 milhão/mL) 1 oligozoospérmico e 2 astenozoospérmicos. Dados de permeabilidade foram obtidos em 13 pacientes e dados de gravidez estavam disponíveis em 10 casais (77%) com um seguimento médio de 69,5 meses. RESULTADOS: A taxa de permeabilidade foi de 65%. No grupo de vasovasostomia, a taxa de permeabilidade foi de 60% (9/15) e no grupo de vasoepididimostomia foi de 80% (4/5). Entre os pacientes azoospérmicos, 13 procedimentos foram realizados. As taxas de permeabilidade foram de 42,9% para a vasovasostomia (3/7), e 100% para o procedimento de vasoepididimostomia (4/4). As taxas globais foram de 40%. Quatro de 5 (80%) homens que foram submetidos à vasoepididimostomia estabeleceram gravidez. CONCLUSÕES: Vasovasostomia microcirúrgica após trauma inguinal nos vasos deferentes resultam em taxas de permeabilidade razoáveis, mas uma taxa de gravidez baixa comparada à reversão de vasectomia. Quando a vasoepididimostomia microcirúrgica foi possível, ela resultou em altas taxas de permeabilidade e gravidez. A vasoepididimostomia cruzada, quando apropriada, pode ser uma alternativa útil à vasovasostomia inguinal.

Keywords : Azoospermia; Herniorrafia; Infertilidade; Homem; Vasoepididimostomia.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English