SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 número5Achados renais e urinários em 20 pacientes com síndrome de Williams-Beuren diagnosticados pelo teste de hibridização in situ por fluoresceína (FISH)Instabilidade de microsatelites no cancer gástrico solitário e esporádico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista do Hospital das Clínicas

versão impressa ISSN 0041-8781

Resumo

SOEIRO, Emilia Maria Dantas; KOCH, Vera Hermina; FUJIMURA, Maria Danisi  e  OKAY, Yassuhiko. Pacientes com síndrome nefrótica idiopática apresentam alterações na imunidade celular e humoral que predispõem a processos infecciosos. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2004, vol.59, n.5, pp. 273-278. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812004000500009.

OBJETIVO: Caracterizar as infecções, em pacientes com Síndrome Nefrótica Idiopática. PACIENTES E MÉTODOS: Foram analisados, os prontuários de 92 crianças e adolescentes com Síndrome Nefrótica Idiopática . Os tipos de infecções foram agrupados em: Infecções de Vias Aéreas Superiores , Pnemonia, Infecções Cutâneas, Peritonite, Diarréia, Infecção do Trato Urinário, Herpes Vírus e Outros. Os pacientes foram divididos, em dois grupos: Grupo I (córtico-sensíveis)-n=75, com quatro subgrupos; IA (episódio único)-n=10; IB (recidivantes infreqüentes)-n=5; IC (recidivantes freqüentes)-n=14 e ID (córtico-dependentes) n=46; e Grupo II (córtico-resistentes)-n=17. Comparou-se a densidade de incidência de infecções nos períodos com proteinúria negativa e nefrótica. No período com proteinúria nefrótica, comparou-se a densidade de incidência de infecções dos grupos e subgrupos entre si. Da mesma forma, no período com proteinúria negativa. RESULTADO: A análise revelou maior densidade de incidência de infecções, no período com proteinúria nefrótica, em todos os grupos e subgrupos, com exceção do subgrupo IA. No período com proteinúria nefrótica, os subgrupos IC, ID e o grupo II, apresentaram maior densidade de incidência de infecções, quando comparados ao subgrupo IA. No período com proteinúria negativa, não houve diferença na densidade de incidência de infecções entre os grupos e subgrupos. As Infecções de Vias Aéreas Superiores foram os processos infecciosos mais freqüentes. CONCLUSÃO: O estado nefrótico, manifesto através de recidivas freqüentes, dependência ou resistência aos corticosteróides, conferiu ao pacientes com Síndrome Nefrótica Idiopática , maior susceptibilidade à infecções. O resultado deste estudo reforça que a melhor prevenção anti-infecciosa nesta doença é o controle do estado nefrótico.

Palavras-chave : Síndrome Nefrótica; Infecção; Criança; Adolescência.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês