SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 número5Novo método para avaliação da sensibilidade cutânea do pé diabético: relato preliminarLeiomiomas ano-retais: descrição de dois casos com características anatômicas diferentes e revisão da literatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista do Hospital das Clínicas

versão impressa ISSN 0041-8781

Resumo

PRACCHIA, Luís Fernando; DIAS, Lúcia Cristina Santos; DORLHIAC-LLACER, Pedro Enrique  e  CHAMONE, Dalton de Alencar Fisher. Comparação do risco de infecção relacionada a cateteres entre dois tipos de dispositivos de longa permanência em pacientes onco-hematológicos. Rev. Hosp. Clin. [online]. 2004, vol.59, n.5, pp. 291-295. ISSN 0041-8781.  http://dx.doi.org/10.1590/S0041-87812004000500012.

OBJETIVO: Infecção é a principal complicação relacionada ao uso de cateteres venosos de longa permanência em pacientes oncológicos e sua incidência pode variar a depender do tipo de cateter utilizado. O objetivo deste estudo foi comparar a freqüência e risco de infecção entre dois tipos de dispositivos de longa permanência. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com 96 pacientes onco-hematológicos portadores de cateteres parcialmente implantáveis (n=55) ou totalmente implantáveis (n=42). Dados demográficos e cuidados com o dispositivo foram similares entre os dois grupos. A comparação entre os dispositivos foi realizada através da avaliação da incidência de infecção e da sobrevida livre de infecção. RESULTADOS: Em uma mediana de acompanhamento de 210 dias, a incidência de infecção relacionada ao cateter foi de 0,2102/100 cateter-dias para os dispositivos parcialmente implantáveis e de 0,0045/100 cateter-dias para os totalmente implantáveis, com uma razão de incidência de 46,7 (IC 95% = 6,2 a 348,8). A taxa de sobrevida livre de primeira infecção em um ano foi de 45% versus 97% e a taxa de sobrevida livre de retirada por infecção foi de 42% versus 97%, respectivamente para cateter parcialmente ou totalmente implantável (p<0,001 para ambas comparações). Conclusão: No presente estudo, o risco de infecção foi menor nos dispositivos totalmente implantáveis do que nos parcialmente implantáveis.

Palavras-chave : Infecção; Incidência; Cateter totalmente implantável; Cateter parcialmente implantável; Linfoma.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês