SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue1Tamanho da raiz, pêlos radiculares e infecção por micorrizas: um reexame da hipótese de Baylis com árvores tropicaisEstágios iniciais de crescimento da pescada (Plagioscion monti Soares) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Abstract

CRUZ-HOFLING, Maria Alice da; CRUZ-LANDIM, Carminda da  and  PATELLI, Alba Sanches. Comparações morfológicas e histoquímicas da bexiga natatória de peixes teleósteos de respiração aquática e respiração aérea. Acta Amaz. [online]. 1980, vol.10, n.1, pp.147-155. ISSN 0044-5967.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-43921980101147.

As bexigas natatorias do Hoplerythrinus unitaenitus (jeju), eritrinídeo de respiração aérea facultativa e do Osteoglossum bicirrhosum (aruanã), osteoglossídeo de respiração aquática, foram comparadas morfológica e histoquimicamente. No jeju, a bexiga tem função respiratória, enquanto no aruanã é um órgão hidrostático. Ambos são fisóstomos e a bexiga natatória é dividida em duas câmaras, cujas paredes são constituídas por três túnicas. Existem características morfológicas próprias de cada espécie, particularmente em relação à túnica interna: no jeju forma pregas aumentando assim a sua superfície; apresenta rico plexo capilar sub-epitelial e coxins musculares laterais. Os testes histoquímicos mostram que a bexiga natatória do jeju, contém mucopolissacárides, substâncias redutoras, lípides, colesterol e compostos afins: calciferol, íons férricos e proteínas. Há também fibras elásticas as quais estão em maior quantidade na porção anterior da câmara posterior. Com exceção das fibras elásticas, esses componentes localizam-se preferencialmente, no epitélio, lâmina própria e junto aos vasos sangüíneos, principalmente próximo aos coxins musculares. No aruanã, os testes para estas substâncias foram negativos, exceto alguns que se mostraram discretamente positivos no epitélio e a presença de fibras elásticas. Supõe-se que estes compostos químicos presentes no jeju tenham importância funcional na respiração desempenhada pela bexiga natatória.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )