SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue2-3Chemical Constituents of Protium paniculatum (Burseraceae)Phenological Behavious of Sucupira-preta (Diplotropis purpurea (Rich.) Amsh. var. coriacea Amsh.), in Ducke Forest Reserve author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Abstract

FERNANDES, Noeli Paulo  and  ALENCAR, Jurandyr da Cruz. DESENVOLVIMENTO DE ÁRVORES NATIVAS EM ENSAIOS DE ESPÉCIES. 4. CASTANHA-DO-BRASIL (Bertholletia excelsa Η. B. K.), DEZ ANOS APÓS O PLANTIO. Acta Amaz. [online]. 1993, vol.23, n.2-3, pp.191-198. ISSN 0044-5967.  https://doi.org/10.1590/1809-43921993233198.

Três parcelas experimentais de Bertholletia excelsa (Castanha-do- Brasil) foram implantadas na Estação Experimental de Silvicultura Tropical do INPA/Manaus, em 1980, com o objetivo de obter dados sobre o crescimento da espécie com fins de produção de madeira e frutos. O sistema de plantio adotado foi em plena abertura, sobre Latossolo vermelho-amarelo, no espaçamento de 3,0 x 3,0 m. Foram observados, aos 10 anos, os seguintes resultados, diâmetro médio (DAP) de 13,9 cm e a altura total média de 15,41 m; os valores máximos de diâmetros e alturas encontrados foram de 21,7 cm e 23,0 m. respectivamente; a área basal média por hectare foi de 11,7098 nr. correspondendo a um volume médio de 117391 m3/ha; a espécie apresentou ótima desrama natural, boa adaptação ao Latossolo vermelho - amarelo, 69,44% de sobrevivência média, boa forma de fuste, não tendo sido verificadas doenças ou pragas.

Keywords : Castanha-do-Brasil; crescimento; plantio.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )