SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 issue3Impact of degradation on carbon stock of riparian forests in the eastern Amazon, BrazilTwo practical approaches to monitoring the zooplanktonic community at Lago Grande do Curuai, Pará, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Amazonica

Print version ISSN 0044-5967On-line version ISSN 1809-4392

Abstract

FONTOURA, Fernanda Mussi et al. Efeitos sazonais e atividade antifúngica dos constituintes químicos das cascas de Sterculia apetala (Malvaceae) no Pantanal de Miranda, Mato Grosso do Sul, Brasil. Acta Amaz. [online]. 2015, vol.45, n.3, pp.283-292. ISSN 0044-5967.  https://doi.org/10.1590/1809-4392201500011.

No Pantanal Sul, as araras-azuis (Anodorhynchus hyacinthinus), espécie em extinção, escolhem preferencialmente o manduvi (Sterculia apetala) como local de nidificação devido principalmente às características físicas da árvore. Porém, a composição química da madeira também pode interferir nesta seleção. Os objetivos deste trabalho foram determinar as principais classes de substâncias químicas presentes nas cascas de S. apetala em duas épocas do ano e seu potencial antifúngico. As cascas de árvores, com e sem a presença de ninhos de A. hyacinthinus, foram coletadas em janeiro (período de chuvas) e agosto (período de seca) de 2012. Por meio das análises fitoquímicas e quantificação de flavonóides, foram selecionadas amostras de uma árvore com ninho e outra sem ninho para determinar seu potencial antifúngico frente à Trichoderma sp. através da porcentagem de inibição do crescimento micelial (PIC). A investigação fitoquímica do extrato etanólico das cascas revelou a predominância de compostos fenólicos e flavonóides. O teor médio de fenóis totais foi superior para as amostras com ninho, em relação às sem ninho, nos dois períodos de coleta e, para flavonóides, os valores foram superiores em janeiro para a amostra com ninho e em agosto, para sem ninho. As amostras selecionadas apresentaram potencial antifúngico, sendo que com ninho, coletada em agosto (auge do período de reprodução das araras-azuis), resultou em um PIC de 51,3%, valor relacionado aos flavonóides e as cumarinas, fator que pode influenciar o sucesso reprodutivo da arara azul e outras espécies de aves nesta região. Este trabalho foi o primeiro a identificar os componentes químicos da casca do tronco de S. apetala.

Keywords : Manduvi; Anodorhynchus hyacinthinus; Trichoderma sp.; metabólitos secundários; flavonóides.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )