SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.96 número1Frugivoria por aves em Nectandra megapotamica (Lauraceae) em uma área de Floresta Estacional Decidual no Rio Grande do Sul, BrasilDistribuição espacial e temporal de larvas de decápodos nas águas subtropicais do arquipélago do Arvoredo, SC, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Iheringia. Série Zoologia

versão impressa ISSN 0073-4721

Resumo

LEONEL, Rosa M. V.; LOPES, Sônia G. B. C.; MORAES, Daniela T. de  e  AVERSARI, Marcos. Interferência de métodos na coleta de teredinídios (Mollusca, Bivalvia) em habitats de manguezais. Iheringia, Sér. Zool. [online]. 2006, vol.96, n.1, pp. 25-30. ISSN 0073-4721.  http://dx.doi.org/10.1590/S0073-47212006000100004.

Contemplando a preferência pelo tipo de madeira, a influência da profundidade e da salinidade durante assentamento larval de teredinídeos, uma nova técnica de coleta foi aplicada e desenvolvida no estuário do rio Mamanguape (Paraíba, Brasil), utilizando varas virgens de três espécies de árvores do manguezal: Avicennia schaueriana (Verbenaceae), Rhizophora mangle (Rhizophoraceae) e Laguncularia racemosa (Combretaceae). Em três estações demarcadas ao longo do gradiente decrescente de salinidade, conjuntos de varas foram verticalmente fixados nas margens do rio. Após quatro meses, as varas eram coletadas e divididas em três segmentos (superior, médio e inferior), de acordo com os regimes de imersão a que foram submetidas. Comparativamente aos dados obtidos por um estudo anterior na mesma área, com outras metodologias de coleta, foi obtido um aumento de 239% no número de indivíduos coletados com a nova técnica. Embora as espécies Teredo bartschi (Clapp, 1923), Nausitora fusticula (Jeffreys, 1860) e Bankia fimbriatula Moll & Roch, 1931 tenham ocorrido nos dois estudos, o teredinídeo Psiloteredo healdi (Bartsch, 1931) tem sua presença registrada pela primeira vez neste estuário. Tendo sido previamente registrada em ramos de árvores do manguezal, Neoteredo reynei (Bartsch, 1920) não foi coletada no presente trabalho. Sendo a espécie mais abundante, B. fimbriatula não mostrou preferência de assentamento em nenhum dos substratos, ocorrendo significativamente associada ao segmento inferior das varas. Como segunda espécie mais abundante, N. fusticula mostrou preferência significativa de assentamento em A. schaueriana, ocorrendo indistintamente nos três segmentos das varas. Visando contemplar as variações do habitat e obter maior precisão de resultados, é recomendável que em estudos sobre a diversidade de teredinídeos, sejam incluídas análises concomitantes de troncos e ramos das árvores, com o uso de varas de árvores do manguezal ou de coletores artificiais feitos com pinho ou madeira de árvores do manguezal. Os coletores devem ser mantidos ao longo do gradiente de salinidade e expostos aos diferentes níveis das marés.

Palavras-chave : Bivalves perfurantes de madeira; preferência pelo tipo de madeira; nova técnica de coleta.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês