SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.102 issue1Characterization of larval trematodes emerging from gastropod mollusks collected in Mariana, Minas Gerais, BrazilCommunity structure of metazoan parasites of silverside, Odontesthes bonariensis (Pisces, Atherinopsidae) from Argentina author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Iheringia. Série Zoologia

Print version ISSN 0073-4721

Abstract

GIANUCA, Dimas; GIANUCA, Andros T.  and  VOOREN, Carolus M.. Abundância, reprodução e alimentação da garça-azul Egretta caerulea no estuário da Lagoa dos Patos, uma área recentemente colonizada no sul do Brasil. Iheringia, Sér. Zool. [online]. 2012, vol.102, n.1, pp. 19-25. ISSN 0073-4721.  http://dx.doi.org/10.1590/S0073-47212012000100003.

No presente trabalho é documentada a expansão da distribuição reprodutiva da garça-azul Egretta caerulea (Linnaeus, 1758) 850 km para o sul das colônias mais austrais previamente conhecidas. Adicionalmente, são apresentadas informações sobre abundância, reprodução e alimentação da espécie no estuário da Lagos dos Patos, região recentemente colonizada no extremo sul do Brasil. As garças-azuis nidificaram em uma colônia multiespecífica localizada em uma mata paludosa às margens do estuário, contendo outras sete espécies de Pelecaniformes, totalizando cerca de 3.000 pares reprodutivos. O período reprodutivo se estendeu de setembro até fins de março, e as maiores abundâncias registradas na colônia e no dormitório foram 53 e 49 indivíduos, respectivamente. Foram encontrados cinco ninhos, construídos sobre árvores Sebastiana brasiliensis (Euphorbiaceae) ou Mimosa bimucronata (Leguminosae), arbustos Daphnopsis racemosa (Thymelaeaceae), ou bambus Bambusa sp. (Poaceae), em alturas entre 1,5 e 4,3 m acima do solo. Quatro ninhos produziram dois filhotes cada, e um foi abandonado. Em uma análise preliminar da dieta, baseada em 13 amostras de alimento regurgitado de cinco filhotes, verificou-se que camarões-rosa Farfantepenaeus paulensis (Perez-Farfante, 1967) corresponderam a 70% das presas consumidas, e os itens alimentares de origem estuarina constituíram 99% da biomassa ingerida. Todos os peixes e a maioria dos camarões consumidos possuíam comprimento total entre 20 e 50 mm. A recente expansão da distribuição reprodutiva da garça-azul em direção ao sul pode ter sido favorecida pelo aquecimento climático observado na região do estuário da Lagoa dos Patos, e influenciado pela degradação dos estuários no Atlântico sudoeste nas últimas décadas, levando as aves a colonizarem áreas fora da sua distribuição habitual.

Keywords : Mudança climática; garças; reprodução; Rio Grande do Sul; expansão de distribuição.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English