SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.83 número4Atividade lectínica na hemolinfa de Panstrongylus megistus (Heteroptera: Reduviidae)Biologia do triatoma vitticeps (Stal, 1859) em condiçoes de laboratórios (Hemiptera: Reduvidae: Triatominae) I. Ciclo evolutivo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

versão impressa ISSN 0074-0276

Resumo

DE SIMONE, Salvatore Giovanni; GUEDES, Helena C. B.  e  BENDET, Izidro. Análise de proteínas do Toxoplasma gondii após solubilização com Triton X-114 e cromatografia hidrofóbica. Mem. Inst. Oswaldo Cruz [online]. 1988, vol.83, n.4, pp. 513-517. ISSN 0074-0276.  http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761988000400019.

A distribuição das proteínas superficiais de Toxoplasma gondii radiodinadas, foram estudadas usando a técnica de separação de fases e a capacidade de ligação em coluna de fenil-Sepharose. Oito polipeptídeos com peso molecular entre 22 e 180.000 distribuíram-se exclusivamente na fase rica em detergente enquanto seis polipeptídeos com PM entre 15.00 e 76.000 distribuíram-se exclusivamente na fase pobre em detergente. Dois polipeptídeos com 15.00 e 70.000 distribuem-se em ambas as fases. Todos os polipeptídeos presentes na fase rica em detergente foram retidos por coluna de fenil-Sepharose e isolados em dois picos de acordo com sua hidrofobicidade relativa. Dois polipeptídeos hidrofóbicos com PM 60.000 e 66.000 reconhecidos por soro humano, foram isolados pela associação das duas técnicas. Os nossos resultados mostram que as proteínas de superfície do T. gondii possuem diferentes graus de hidrofobicidade e que o emprego da cromatografia de interação hidrofóbica após extração com Triton X-114, pode ser um importante método de isolamento de proteínas de membrana.

Palavras-chave : Toxoplasma gondii; Triton X-114; hidrofobicidade; proteínas de membrana; cromatografia hidrofóbica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês