SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 número4Contratos formais e relacionais entre organizações: proposição de um modelo para análise das características transacionais e das estruturas de governança a partir de casos comparativosPersistência de volatilidade e efeito de inventário nos mercados de futuros de grãos: evidência de um modelo recursivo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Administração (São Paulo)

versão On-line ISSN 1984-6142

Resumo

OLIVEIRA, Marco Antonio Gonsales de  e  NOGUEIRA, Arnaldo José França Mazzei. Resistência e contra-resistência-organizada em espaços de conflitos: uma etonografia com trabalhadores da Embraer. Rev. Adm. (São Paulo) [online]. 2017, vol.52, n.4, pp.392-402. ISSN 1984-6142.  http://dx.doi.org/10.1016/j.rausp.2016.06.018.

Neste artigo, analisa-se a especificidade dos conflitos entre capital e trabalho no contexto de uma empresa global como a EMBRAER, sediada no Estado de São Paulo, Brasil. Em 2009 a EMBRAER demitiu mais de quatro mil trabalhadores, o que provocou acirramento dos conflitos trabalhistas. Curiosamente, ao lado desses conflitos surgiu um movimento de contra-resistência-organizada de funcionários da empresa cujo ponto culminante foi uma decisão contrária à continuidade de uma greve eclodida em 2014. O contra o movimento de resistência sindical se posicionava em defesa dos valores da empresa. Tendo como pano de fundo esses conflitos, a pesquisa realizou uma abordagem etnográfica aos moldes de um estudo de caso ampliado fundamentado pela Sociologia Pública. A pesquisa foi realizada no Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região e com os trabalhadores da Embraer durante dois anos. A conclusão principal do artigo aponta que há uma dialética do conflito no capitalismo contemporâneo que no mesmo tempo que promove os movimentos de resistência dos trabalhadores revela também a eficácia das políticas de consentimento da empresa típicas do pós-fordismo, que, neste caso, manifestou-se como um movimento inédito de contra-resistência-organizada.

Palavras-chave : Resistência; Contra-resistência-organizada; Pós-fordismo; Embraer; Sindicato.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )