SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue4Hegemony and counter-hegemony in the process of implementing the Casa de Parto Birth Center in Rio de JaneiroAdolescent knowledge and attitudes regarding emergency contraception author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Escola de Enfermagem da USP

Print version ISSN 0080-6234

Abstract

ROCHA, Ivanilde Marques da Silva et al. O Partograma como instrumento de análise da assistência ao parto. Rev. esc. enferm. USP [online]. 2009, vol.43, n.4, pp. 880-888. ISSN 0080-6234.  http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000400020.

A Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde do Brasil recomendam o uso do partograma para acompanhamento do trabalho de parto. O objetivo do estudo foi analisar o uso de intervenções obstétricas, tipo de parto e resultados perinatais, segundo as zonas I, II e III do partograma. Estudo transversal realizado com 233 parturientes de baixo risco entre dezembro de 2004 e março de 2005 em uma maternidade pública de Itapecerica da Serra-SP. Foram utilizados os testes Qui-quadrado e Exato de Fischer para análise comparativa, adotando-se o valor de p=0,05. As práticas utilizadas nas diferentes zonas do partograma com significância estatística (p=0,05) foram: banho, movimento e deambulação (zona-III); rotura artificial de membrana (zona-II); ocitocina (zona-I). A cesariana ocorreu em 24,0% das parturientes na zona-III. As intervenções ocorreram em momento oportuno, apontando que partograma pode ser um instrumento norteador para adoção de intervenções no trabalho de parto.

Keywords : Parto; Registros médicos; Avaliação de resultado de intervenções terapêuticas; Enfermagem obstétrica.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese