SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 issue2Access to healthcare services for tuberculosis: analysis of patient satisfactionCaring for tuberculosis patients in the Family Health Strategy: the nurses' perceptions author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Escola de Enfermagem da USP

Print version ISSN 0080-6234

Abstract

RODRIGUES, Larissa Silva Abreu; PAIVA, Mirian Santos; OLIVEIRA, Jeane Freitas de  and  NOBREGA, Sheva Maia da. Vulnerabilidade de mulheres em união heterossexual estável à infecção pelo HIV/Aids: estudo de representações sociais. Rev. esc. enferm. USP [online]. 2012, vol.46, n.2, pp. 349-355. ISSN 0080-6234.  http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000200012.

O artigo discute as representações sociais de mulheres em união heterossexual estável no que diz respeito à vulnerabilidade à infecção pelo HIV/AIDS. Os dados foram produzidos pela associação livre de palavras e constituem recorte de uma pesquisa fundamentada na Teoria das Representações Sociais desenvolvida com mulheres soronegativas para o HIV, da capital e interior da Bahia. A análise fatorial de correspondência revelou significância para as variáveis: procedência, escolaridade e tempo de união estável. A aceitação à traição emergiu como fator de vulnerabilidade para respondentes com 1-5 anos de união estável do interior. Mulheres da capital com 6-10 anos de união estável representam a monogamia como forma de prevenção. Mulheres com maior tempo de união e nível escolar básico representam-se como invulneráveis, contrárias as que têm 1-5 anos de união e escolaridade mediana. Os resultados indicam a necessidade de mais ações com o objetivo de desnaturalizar as coerções sócio-culturais que geram representações e aproximam mulheres em união estável da AIDS.

Keywords : Mulheres; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida; Gênero e saúde; Vulnerabilidade em saúde.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · pdf in Portuguese