SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número3Aids e tuberculose: a coinfecção vista pela perspectiva da qualidade de vida dos indivíduosEnfrentamentos experienciados por homens que vivem com HIV/Aids no ambiente de trabalho índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista da Escola de Enfermagem da USP

versão impressa ISSN 0080-6234

Resumo

NICOLAU, Ana Izabel Oliveira et al. Conhecimento, atitude e prática do uso de preservativos por presidiárias: prevenção das DST/HIV no cenário prisional. Rev. esc. enferm. USP [online]. 2012, vol.46, n.3, pp. 711-719. ISSN 0080-6234.  http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000300025.

Objetivou-se avaliar o conhecimento, a atitude e a prática de presidiárias quanto ao uso do preservativo masculino e feminino como medida preventiva às DST/HIV. Pesquisa quantitativa e avaliativa do tipo Conhecimento, Atitude e Prática (CAP), envolvendo 155 presidiárias. A coleta de dados realizou-se de janeiro a março de 2010 na penitenciária feminina do estado do Ceará. Embora tivessem ouvido falar e/ou soubessem as finalidades do uso, apenas 35 mulheres (22,6%) tinham conhecimento adequado sobre o preservativo masculino e 11 (7,1%) a respeito do feminino. As atitudes foram menos favoráveis quanto ao uso no sexo oral. A prática adequada apresentou pouca representatividade, em especial, do feminino. A homo/bissexualidade, as questões de gênero, a falta de conhecimento e o difícil acesso aos preservativos representaram obstáculos a serem considerados na promoção da saúde sexual do grupo estudado.

Palavras-chave : Mulheres; Prisioneiros; Preservativos; Prevenção de doenças transmissíveis; Conhecimentos, atitudes e prática em saúde; Enfermagem.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês