SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue5Evaluation of patients with stroke monitored by home care programsDevelopment of assistive technology for the visually impaired: use of the male condom author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Escola de Enfermagem da USP

Print version ISSN 0080-6234

Abstract

COURA, Alexsandro Silva et al. Capacidade de autocuidado e sua associação com os fatores sociodemográficos de pessoas com lesão medular. Rev. esc. enferm. USP [online]. 2013, vol.47, n.5, pp.1150-1157. ISSN 0080-6234.  http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420130000500020.

Resumo

Objetivou-se verificar a associação entre a capacidade de autocuidado e os fatores sociodemográficos de pessoas com lesão medular (LM). Estudo transversal, realizado em 2012, em todas as 58 Unidades Básicas de Saúde de Natal/RN, Brasil. Participaram 73 sujeitos que responderam um formulário sociodemográfico e a Escala de Avaliação para o Autocuidado. Foram efetuados no SPSS os testes Alfa de Conbrach, Qui-quadrado, Fisher e Coeficiente de contingência. O Alfa de Cronbach foi 0,788. Verificou-se que o sexo (p=0,028), a religião (p<0,001), a escolaridade (p=0,046), a idade atual (p=0,027), o tempo de LM (p=0,020) e o tipo de LM (p=0,012) são variáveis associadas à capacidade de autocuidado dos sujeitos. Conclui-se que os fatores sociodemográficos podem interferir na capacidade de autocuidado das pessoas com LM, devendo os enfermeiros considerar esse aspecto durante a execução do processo de enfermagem.

Keywords : Traumatismos da medula espinhal; Autocuidado; Enfermagem em reabilitação; Fatores socioeconômicos.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )