SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue3Polymorphism, inter-population and inter-specific variation in Nyssomyia intermedia (Lutz & Neiva) and Nyssomyia neivai (Pinto) (Diptera, Psychodidae, Phlebotominae)Lepidopterans visiting the flowers of Stachytarpheta cayennensis (Rich.) Vahl (Verbenaceae) in Atlantic Forest remnants, Minas Gerais, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Entomologia

Print version ISSN 0085-5626

Abstract

CARNEIRO, Marco Antonio A.; FERNANDES, Geraldo Wilson; SOUZA, Og F. F. de  and  SOUZA, Wyller Vicente M.. Herbivoria por insetos galhadores mediada pelo sexo em Baccharis concinna (Asteraceae). Rev. Bras. entomol. [online]. 2006, vol.50, n.3, pp. 394-398. ISSN 0085-5626.  http://dx.doi.org/10.1590/S0085-56262006000300009.

Os padrões de interação entre o arbusto dióico Baccharis concinna Barroso (Asteraceae) e sua diversa comunidade de insetos galhadores foram estudados na região sudeste do Brasil. Duas hipóteses foram testadas neste estudo: "a hipótese do crescimento e reprodução diferenciais", que prevê que plantas masculinas apresentam menos estruturas reprodutivas e são maiores do que plantas femininas; e a "hipótese da herbivoria mediada pelo sexo" que prevê que plantas masculinas sustentam uma maior abundância de insetos galhadores do que plantas femininas. Plantas não apresentaram dimorfismo sexual em relação ao crescimento (= número médio de folhas). Entretanto, plantas masculinas apresentaram ramos maiores e menor número de inflorescências do que plantas femininas. Estes resultados corroboram a hipótese que plantas masculinas crescem mais e se reproduzem menos do que plantas femininas. Nenhuma diferença estatisticamente significativa foi encontrada no número de galhas de insetos entre plantas masculinas e femininas, mas um efeito do sexo via meio ambiente sobre o número de galhas foi detectado. Quando cada espécie de inseto galhador em cada população da planta hospedeira foi analisada individualmente, as taxas de ataque variaram entre o sexo e a população da planta hospedeira, e estas taxas foram altamente variáveis entre as espécies de insetos galhadores. Estes resultados destacam a importância da interação entre o sexo e o meio ambiente na estrutura da comunidade de insetos galhadores e indicam que outras variáveis além do sexo da planta hospedeira podem influenciar os padrões de ataque por insetos galhadores.

Keywords : Estrutura de comunidades; dioeicismo; insetos galhadores; interações animal-planta; sexo de plantas.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English