SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue3Lepidopterans visiting the flowers of Stachytarpheta cayennensis (Rich.) Vahl (Verbenaceae) in Atlantic Forest remnants, Minas Gerais, BrazilAspects of the distribution of Culex (Culex) quinquefasciatus Say (Diptera, Culicidae) in the region of the Pinheiros River, in the city of São Paulo, State of São Paulo, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Entomologia

Print version ISSN 0085-5626

Abstract

FACHOLI-BENDASSOLLI, Michelli C. N.  and  UCHOA-FERNANDES, Manoel A.. Comportamento sexual de Anastrepha sororcula Zucchi (Diptera, Tephritidae) em laboratório. Rev. Bras. entomol. [online]. 2006, vol.50, n.3, pp. 406-412. ISSN 0085-5626.  http://dx.doi.org/10.1590/S0085-56262006000300011.

Anastrepha sororcula Zucchi, 1979, é uma das espécies de mosca-das-frutas mais disseminadas no País, sendo considerada a praga-chave que causa os maiores danos à produção de goiaba (Psidium guajava L., 1758) no Brasil. Em vista da importância desta espécie no complexo de pragas naturais da fruticultura brasileira e, em face à escassez de dados sobre sua biologia e comportamento, este trabalho teve por objetivo obter informações sobre a idade de maturação sexual de A. sororcula em laboratório e descrever seu comportamento reprodutivo. Os machos atingiram a maturidade sexual entre 7 e 18 dias após a emergência, com a maioria dos indivíduos tornando-se sexualmente maduros entre 10 e 13 dias de idade. Exibiram comportamento de sinalização às fêmeas, caracterizado pela distensão da região pleural do abdome, formando uma pequena bolsa de cada lado e, eversão de uma diminuta bolsa membranosa de cutícula retal que circunda a área anal. Durante este processo, os machos realizaram rápidos movimentos de vibração das asas, produzindo sinais audíveis. Uma gotícula foi liberada da região anal durante os movimentos de vibração alar. Após a atração das fêmeas, os machos realizaram uma série de movimentos elaborados de cortejo. As fêmeas alcançaram a maturação sexual entre 14 e 24 dias da emergência, com a maioria tornando-se sexualmente madura aos 19 dias de idade. A exibição diária das atividades sexuais foi confinada quase que exclusivamente ao período das 16:00-17:30h. A. sororcula apresentou um acentuado padrão de protandria.

Keywords : Mosca-das-frutas; comportamento de acasalamento; maturação sexual; reprodução.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese