SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue3Yellow passion fruit (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg. Passifloraceae) floral visitors in cultivated areas within different distances from forest remnants in north Rio de Janeiro stateDiversity of social wasps (Hymenoptera, Vespidae, Polistinae) in three fragments of semideciduous seasonal forest in the northwest of São Paulo State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Entomologia

Print version ISSN 0085-5626

Abstract

FILGUEIRAS, Bruno K. C. et al. Atratividade de Scarabaeinae (Coleoptera: Scarabaeidae) por fezes de mamíferos onívoros, carnívoros e herbívoros em um remanescente de Floresta Tropical Atlântica. Rev. Bras. entomol. [online]. 2009, vol.53, n.3, pp. 422-427. ISSN 0085-5626.  http://dx.doi.org/10.1590/S0085-56262009000300017.

Nesse estudo, realizado em um remanescente de Floresta Atlântica Brasileira, três tipos de fezes de animais com distintos hábitos alimentares foram utilizados para verificar possíveis diferenças de atratividade dessas fezes por Scarabaeinae e a influência da sazonalidade nessa atratividade. Três habitats foram amostrados: borda, clareira e núcleo da floresta, cada um com 40 armadilhas de queda ("pitfall"). Um total de 2137 besouros foi coletado de agosto de 2005 a julho de 2006. Canthidium sp. 1 (43%) e Dichotomius sericeus (41%) foram as espécies mais abundantes. Do número total de besouros coletados, 80,5% foram atraídos para fezes humanas, 11% para fezes de jaguar, 7,8% para fezes de cobo e 0,7% para o controle. As espécies Canthidium sp.1, Canthidium sp. 2, Ateuchus sp., Canthon nigripenne, Canthonella sp. e D. sericeus foram aos três tipos de isca. Oito espécies foram encontradas nas iscas com fezes humanas, onde Canthidium sp.1 (49%) e D. sericeus (39%) foram as mais abundantes. Diferença significativa de atratividade por diferentes iscas foi observada; a maior abundância foi evidenciada em armadilhas iscadas com fezes humanas (F = 36.59; g.l. = 3; p < 0.0001). Diferença significativa foi observada na riqueza entre as estações chuvosa e seca (F = 12.29; g.l. = 1; p < 0.001) sendo a maior riqueza verificada na estação seca.

Keywords : Besouros coprófagos; Floresta Atlântica; isca; sazonalidade.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English