SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número3Influência da mistura de sulfato de amônio com uréia sobre a volatilização de nitrogênio amoniacalAptidão agrícola de terras com estimativa de risco climático para a cultura do milho utilizando geoprocessamento índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

COOPER, M.; VIDAL-TORRADO, P.  e  LEPSCH, I. F.. Relações entre descontinuidades estratigráficas, modelo de evolução da paisagem tropical e a distribuição dos solos em um estudo de caso no Sudeste do Brasil. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2002, vol.26, n.3, pp.673-683. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832002000300012.

Numa superfície de cimeira regional, constituída de topos aplainados descontínuos e localizada no município de Piracicaba (SP), dentro da Depressão Periférica Paulista, um Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico típico textura média álico transaciona abruptamente para um Nitossolo Vermelho eutroférrico latossólico, com presença de dois níveis de linhas de pedras. Por meio de estudos estratigráficos, mineralógicos e cartográficos, procurou-se entender esta transição, assim como a distribuição dos solos nessa superfície, correlacionando-os com os diferentes materiais de origem e com o modelo morfoclimático de evolução da paisagem no Brasil Sudeste. Constatou-se que o Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico típico textura média álico é derivado de um depósito Cenozóico arenoso (Q), que, por sua vez, está assentado, em discordância erosiva regional, sobre um depósito pelítico da formação Irati (Pi). Esta seqüência é interrompida, em direção ao rio Piracicaba a oeste, por um sill de diabásio recoberto por um material vermelho e argiloso que dá origem ao Nitossolo Vermelho eutroférrico latossólico. Dois eventos deposicionais pós-permianos foram identificados pela presença de duas linhas de pedras e de descontinuidades estratigráficas. O primeiro evento corresponde à deposição do sedimento arenoso na forma de alvéolos escalonados em soleiras regionais, a maioria destas, formadas por diques e sills de diabásio, durante uma longa fase mais seca. Um segundo evento depositou o material argiloso vermelho, provavelmente após uma incisão, durante uma fase úmida, do pediplano formado anteriormente, seguido por outro processo de pedimentação durante um período seco posterior.

Palavras-chave : relações solo-geomorfologia-estratigrafia; linhas de pedras; relações Ti/Zr; geomorfologia do quaternário.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons