SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número4Compactação do solo e produção de cultivares de milho em latossolo vermelho: II - intervalo hídrico ótimo e sistema radicularAtributos químicos e físicos de latossolos e sua relação com os rendimentos de milho e feijão irrigados índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

PARFITT, José Maria Barbat et al. Variabilidade espacial dos atributos químicos, físicos e biológicos de um solo de várzea cultivado com arroz irrigado. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2009, vol.33, n.4, pp.819-830. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832009000400007.

Nas áreas cultivadas com arroz irrigado no sul do País, poucos estudos têm sido realizados no intuito de estudar a estrutura de variabilidade espacial dos atributos do solo e, assim, estabelecer novas formas de manejo do solo e uso de corretivos e fertilizantes. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade espacial de atributos químicos, físicos e biológicos num solo de várzea com histórico de arroz irrigado no sistema convencional de cultivo. Para isso, foi estabelecida uma malha de 100 pontos, em arranjo equidistante de 10 x 10 m, em área pertencente à Embrapa Clima Temperado, situada no município do Capão do Leão, RS. A estrutura de variabilidade espacial de cada atributo foi estudada por meio da geoestatística, e a determinação do número de subamostras necessárias para representar cada atributo em estudos futuros foi calculada utilizando-se a estatística clássica. Os resultados mostraram que a geoestatística permitiu detectar a estrutura de variabilidade espacial dos atributos silte, areia, índice SMP, CTC (pH 7,0), Al3+ e N total. Os nutrientes K, S e B e os atributos físicos macroporosidade, diâmetro médio ponderado dos agregados e armazenamento de água disponível apresentaram efeito pepita puro. A validação cruzada, por meio dos coeficientes de determinação e de regressão, foi uma ferramenta mais eficiente na avaliação da qualidade do modelo matemático ajustado do que o grau de dependência espacial. Concluiu-se também que a combinação da estatística clássica com a geoestatística pode, em muitos casos, simplificar o processo de amostragem do solo, mantendo-se a qualidade da informação.

Palavras-chave : geoestatística; várzea; amostragem do solo; dependência espacial.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons