SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Monitoramento da nutrição nitrogenada do algodoeiroEmissões de óxido nitroso e dióxido de carbono em solos tropicais semiáridos de Chiapas - México índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

RODRIGUES, Donizetti Tomaz et al. Crescimento e nutrição de orquídea em resposta à fertilização mineral e orgânica. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2010, vol.34, n.5, pp.1609-1616. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832010000500014.

A fertilização de orquídeas é fundamental para crescimento e desenvolvimento satisfatórios tanto em orquidários comerciais quanto em coleções. Essa fertilização pode ser realizada com fontes minerais e, ou, orgânicas. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do uso de fertilizantes orgânicos e, ou, minerais sobre a nutrição e crescimento de mudas de orquídeas (Laelia purpurata 'werkhanserii' x L. lobata 'Jeni') em casa de vegetação. Foram utilizados: um fertilizante mineral NPK + micronutrientes; uma fonte de Ca na forma de nitrato de cálcio; e dois fertilizantes orgânicos, um preparado com a mistura de farinha de ossos, torta de mamona e cinzas e outro semelhante a esse último adquirido no comércio (comercial). Os fertilizantes orgânicos foram distribuídos sobre a superfície dos vasos a cada dois meses, e os minerais foram aplicados semanalmente no substrato em alíquotas de 25 mL de uma solução contendo 1 g L-1 do respectivo fertilizante. Os resultados demonstraram melhores respostas para uso do fertilizante mineral juntamente com o fertilizante orgânico, apresentando maior produção de matéria seca das plantas em relação ao uso isolado de cada fertilizante (orgânico ou mineral). Os tratamentos que receberam nitrato de cálcio adicionalmente ao fertilizante NPK não apresentaram diferenças significativas em comparação ao uso do fertilizante NPK, provavelmente por deficiência de S, evidenciada na análise mineral dos tecidos. O fertilizante orgânico comercial mostrou teor muito elevado de B, refletindo em sintomas de toxidez, crescimento reduzido e extremidades de folhas mais velhas necrosadas, em todos os tratamentos que receberam esse fertilizante.

Palavras-chave : orchidaceae; fertilizantes; toxidez de B; farinha de ossos; torta de mamona; cinzas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons