SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número5Emissões de óxido nitroso e dióxido de carbono em solos tropicais semiáridos de Chiapas - MéxicoEfeito do pH do solo rizosférico e não rizosférico de plantas de soja inoculadas com Bradyrhizobium japonicum na absorção de boro, cobre, ferro, manganês e zinco índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

ZANAO JUNIOR, Luiz Antônio et al. Arroz cultivado em solução nutritiva com doses de manganês e silício. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2010, vol.34, n.5, pp.1629-1639. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832010000500016.

O silício destaca-se por exercer vários benefícios para a cultura do arroz, apesar de não ser considerado um nutriente. Um desses benefícios é que ele pode amenizar a toxidez causada por Mn em algumas espécies de plantas. Objetivou-se com este trabalho avaliar a produção de matéria seca (raízes, bainhas e limbo foliar) e a arquitetura da parte aérea (ângulo de inserção e arco foliar) de plantas de arroz cultivadas em soluções nutritivas com três doses de Mn, na presença e ausência de Si. Os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial 2 x 3 [ausência e presença (2 mmol L-1) de Si; e três doses de Mn (0,5, 2,5 e 10 µmol L-1)], em blocos casualizados com quatro repetições, sendo a unidade experimental 4 L de solução nutritiva em vaso plástico com quatro plantas de arroz. Trinta e nove dias após a colocação das plântulas na solução com os tratamentos, foi determinada a produção de matéria seca; mediu-se o ângulo de inserção da folha na bainha e o arco foliar; e determinaram-se os teores de Si e Mn nas raízes, bainhas e folhas. Foi feita a análise de variância dos dados (teste F a 5 %) e o ajuste de equações de regressão para as respostas das plantas às doses de Mn dentro de cada nível de Si. O Si proporcionou aumento na produção de matéria seca de raízes, bainhas e folhas. Sua adição à solução resultou em diminuição do ângulo de inserção da folha na bainha e também do arco foliar, o que resultou em melhoria na arquitetura da planta, com favorecimento da produção de matéria seca. O acréscimo de Mn à solução, também, melhorou a arquitetura da planta de arroz, resultando em ganho na produção de matéria seca. Houve diminuição nos teores foliares de Mn e aumento em seus teores radiculares com a adição de Si à solução, o que contribuiu para diminuir os efeitos negativos do excesso de Mn nas plantas.

Palavras-chave : Oryza sativa; nutrição mineral de plantas; elemento benéfico.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons