SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número6Estabilidade temporal do conteúdo de água em três condições de uso do solo, em uma bacia hidrográfica da região da Serra da Mantiqueira, MGIncertezas na predição da erosão com a usle: impactos e mitigação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

VEIGA, Milton da; REINERT, Dalvan José  e  REICHERT, José Miguel. Sistemas de manejo e fontes de nutrientes afetando cobertura, temperatura e umidade de um latossolo argiloso sob milho. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2010, vol.34, n.6, pp.2011-2020. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832010000600025.

O preparo altera as propriedades físicas do solo, entre elas a porosidade, e determina diferentes quantidades de resíduos remanescentes na superfície; consequentemente, ele pode alterar o regime de temperatura e de umidade do solo. Cobertura, temperatura e umidade do solo foram determinadas durante um ciclo da cultura de milho no décimo ano de aplicação de cinco sistemas de manejo do solo (PD = plantio direto; PE = preparo com escarificador e uma gradagem; PC = preparo com arado e duas gradagens; PQ = PC com os resíduos queimados; e PR = PC com resíduos retirados). Os sistemas de manejo foram combinados com cinco fontes de nutrientes (T = testemunha, sem aplicação de nutrientes; FM = fertilizante mineral; CA = cama de aviário; ELB = esterco líquido de bovinos; e ELS = esterco líquido de suínos). A cobertura do solo após a semeadura foi maior no PD (88 %), média no PE (38 %) e menor nos sistemas com preparo convencional (< 10 %), porém as diferenças foram reduzindo depois da emergência do milho. A temperatura do solo variou em função da sua cobertura, com diferenças significativas entre os sistemas de manejo no início do ciclo da cultura e na maturação fisiológica. Os sistemas com preparo apresentaram maior variação na temperatura e umidade do solo na camada superficial ao longo do ciclo da cultura do que o sistema sem preparo (PD), o que está diretamente relacionado com a intensidade de mobilização e quantidade de cobertura do solo remanescente após a aplicação dos tratamentos de manejo do solo. As fontes de nutrientes alteraram a temperatura e umidade do solo durante o período de maior desenvolvimento vegetativo da cultura, em razão da variação no índice de área foliar entre os tratamentos.

Palavras-chave : plantio direto; preparo conservacionista; preparo convencional; estercos; Latossolo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons