SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue3Characterization of regosols in the semiarid region of Pernambuco, BrazilSoil-geomorphological relationships and pedoforms distribution in the ecological station of águas emendadas, Distrito Federal author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista Brasileira de Ciência do Solo

Print version ISSN 0100-0683

Abstract

SCHIAVO, Jolimar Antonio et al. Caracterização e classificação de solos da bacia do rio Taquari no Pantanal Sul-Mato-Grossense. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2012, vol.36, n.3, pp. 697-708. ISSN 0100-0683.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000300002.

Dentre os solos existentes no Mato Grosso do Sul, destacam-se no Bioma Pantanal, os Espodossolos. Apesar de serem verificados em extensões consideráveis, poucos estudos com objetivo de caracterização e classificação desses solos foram realizados. Objetivou-se caracterizar e classificar solos de três feições fisiográficas da bacia do rio Taquari: baía e campos de inundação. Foram abertas duas trincheiras na área de baía (P1 e P2) e duas na de campos de inundação (P3 e P4). A terceira feição (salinas) foi amostrada para estudos posteriores, por apresentar altos teores de sódio. Nos solos estudados, nas duas áreas houve predomínio da fração areia, com textura variando de areia a franco-arenosa, sendo o principal constituinte o quartzo. Na área de baía o horizonte superficial (P1) apresentou teor de carbono orgânico (CO) maior que 80 g kg-1, sendo diagnosticado como H hístico. Para os demais perfis, os horizontes superficiais apresentaram baixos teores de CO, o que, em associação com outros atributos, fez com que eles fossem diagnosticados como A moderado. Nos solos da área de baía (P1 e P2) os valores de pH variaram de 5,0 a 7,5, associados à dominância dos íons Ca2+ e Mg2+, com saturação por bases, em alguns horizontes, maior que 50 %. Na área de campos de inundação, os solos (P3 e P4) mostraram valores de pH variando de 4,9 a 5,9, elevados valores de H+ nos horizontes superficiais (0,8 a 10,5 cmolc kg-1), valores de Ca2+ + Mg2+ variando de 0,4 a 0,8 cmolc kg-1 e saturação por bases maior que 50 %. Nos solos da área de baía (P1 e P2) ocorreu acúmulo de Fe, extraído por ditionito (Fed), e CO no horizonte espódico; e nos solos de campos de inundação (P3 e P4) houve acúmulo somente de Fed (nos horizontes subsuperficiais). De acordo com critérios adotados pelo Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (SiBCS), em nível de subgrupo os solos foram classificados como: P1: Espodossolo Ferri-humilúvico hidromórfico organossólico, P2: Espodossolo Ferri-humilúvico órtico típico, P3: Espodossolo Ferrilúvico hidromórfico típico e P4: Espodossolo Ferrilúvico órtico espessarênico.

Keywords : Espodossolos; sedimentos quaternários; taxonomia de solos; SiBCS.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English