SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número3Potencial de fertilizantes e corretivos no aporte de micronutrientes ao soloCaracterização e liberação de nutrientes de rochas silicáticas e suas alterações nos atributos químicos do solo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

PERTILE, Patricia et al. Aplicação de resíduo alcalino da indústria de celulose em solo ácido cultivado com pínus. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2012, vol.36, n.3, pp.939-950. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000300024.

No Brasil existem extensas áreas com plantio de pínus para a produção de papel e celulose, processo que gera resíduos sólidos alcalinos, como o dregs. O uso desse resíduo em solos florestais é uma alternativa para correção da acidez do solo, fornecimento de nutrientes às plantas e seu próprio descarte. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito residual da aplicação superficial de dregs, comparando-o com o calcário dolomítico, nos atributos físicos e químicos de um solo ácido e no desenvolvimento de pínus. O experimento foi implantado em 2004 em Bocaina do Sul, SC, em um Cambissolo Húmico alumínico, constituindo da aplicação superficial de doses crescentes de dregs e calcário em uma área de produção de Pinus taeda L. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso com quatro repetições e parcelas com dimensão de 10 x 10 m. Os tratamentos consistiram de níveis de corretivos da acidez do solo correspondentes à recomendação indicada pelo método SMP para atingir pH 5,5 na camada de 0-20 cm, sendo: sem corretivo; dregs nas doses de 5,08 (1/4 SMP), 10,15 (1/2 SMP) e 20,3 Mg ha-1 (1 SMP); e calcário nas doses de 8,35 (1/2 SMP) e 16,7 Mg ha-1 (1 SMP). Amostras de solo em camadas foram coletadas em 2010 para análise de atributos químicos e físicos do solo. O diâmetro à altura do peito das plantas de pínus com 6,5 anos também foi avaliado. A aplicação superficial de dregs melhorou a fertilidade química do solo, com diminuição da acidez e aumento da saturação por bases de forma semelhante ao calcário, principalmente nas camadas superficiais. O dregs, assim como o calcário, diminuiu o grau de floculação da argila, mas não prejudicou a qualidade física do solo. Quanto ao crescimento em diâmetro do pínus, não houve efeito dos corretivos. Assim, a aplicação de dregs em solos florestais para elevar o pH a 5,5 é uma alternativa para o setor florestal, como forma de descarte do resíduo e aumento da fertilidade do solo.

Palavras-chave : dregs; calcário; frente de alcalinização; qualidade física do solo; Pinus taeda L.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons