SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue3Structural quality of a no-tillage red latosol 50 months after gypsum aplicationAmetryn degradation rate in four soils of brazil as indicator of the environmental performance author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ciência do Solo

Print version ISSN 0100-0683

Abstract

BACK, Álvaro José; OLIVEIRA, José Luiz Rocha  and  HENN, Alan. Relações duração-frequência de chuvas intensas no Estado de Santa Catarina. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2012, vol.36, n.3, pp. 1015-1022. ISSN 0100-0683.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000300031.

O objetivo deste trabalho foi ajustar equações que relacionam as precipitações com diferentes durações aos dados medidos em estações pluviográficas do Estado de Santa Catarina. Foram estudadas as relações entre precipitações intensas de diferentes durações de 13 estações pluviográficas do Estado de Santa Catarina. A partir das séries de chuvas máximas anuais, foram estimadas, por meio da distribuição de Gumbel-Chow, as chuvas máximas com durações variando de 5 min a 24 h, considerando-se os períodos de retorno de 2 a 100 anos. A aderência dos dados ao modelo de Gumbel-Chow foi comprovada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov, com nível de significância de 5 %. Ajustaram-se os coeficientes da equação proposta por Bell a fim de estimar a relação entre a chuva com duração t (min) e o período de retorno T (anos), em função da chuva máxima com período de retorno de 10 anos e duração de 1 h. Do mesmo modo, foram ajustados os coeficientes da equação de Bell, cuja base foi a chuva máxima com período de retorno de 10 anos e duração de um dia. Os valores obtidos mostram que o uso dessas relações constitui-se em alternativa viável para estimar as chuvas de curta duração em locais sem registros pluviográficos.

Keywords : chuva de projeto; hidrologia; drenagem.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English