SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número6Caracterização da fertilidade do solo e sistema radicular de floresta de restingaSistema integrado de diagnose e recomendação (DRIS) para diagnóstico do teor de óleo em grão de soja índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

NOEMI COSENTINO, Vanina Rosa; FERNANDEZ, Patricia Lilia; FIGUEIRO AUREGGI, Santiago Andrés  e  TABOADA, Miguel Angel. Emissões de N2O de um chernossolo cultivado: o tempo ideal do dia para amostragem e papel da temperatura do solo. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2012, vol.36, n.6, pp.1814-1819. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832012000600015.

O uso adequado de câmaras estáticas para determinar as emissões de N2O no campo requer a definição da hora do dia que melhor representa a taxa de emissão média diária. Um experimento de campo de curta duração foi realizado em um Chernossolo do Pampa Ondulado da Argentina, cultivado com soja em sistema plantio direto. As taxas de emissão de N2O foram medidas a cada 3 h durante três dias consecutivos. As taxas de emissão de N2O variaram entre 62,58 e 145,99 mg m-2 h-1 de N-N2O (média de cinco câmaras de campo) e foram negativamente relacionadas (R2 = 0,34; p <0,01 ) com a temperatura do solo (14 - 20 °C). As taxas de emissão de N2O medidas entre 9 e 12 h foram positivamente relacionadas com a média diária (R2 = 0,87; p <0,01), mostrando que na região de estudo a melhor época para amostragem de GEE é pela manhã.

Palavras-chave : fluxo de N2O no solo; mudança climática; amostragem de GEE.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons