SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número1Agregação do solo e carbono orgânico de Latossolos sob cafeeiro em sistemas agroflorestaisSistemas de manejo de colheita e tratos culturais na cultura da cana-de-açúcar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

MORAES, Moacir Tuzzin de et al. Limites críticos de resistência à penetração em um Latossolo vermelho distroférrico. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2014, vol.38, n.1, pp.288-298. ISSN 1806-9657.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832014000100029.

A resistência do solo à penetração é um importante indicador da qualidade física do solo, e o limite crítico de 2 MPa vem sendo utilizado para caracterizar a qualidade física do solo, tanto em sistema plantio direto como em cultivos convencionais. Objetivou-se com este trabalho verificar a influência de diferentes sistemas de manejo do solo e modelos de produção sobre a SPR em um Latossolo Vermelho distroférrico. O experimento foi conduzido em um delineamento de blocos ao acaso, em esquema fatorial 5 × 2 (manejos do solo × modelos de produção), com quatro repetições. Os manejos do solo foram: sistema preparo convencional; sistema preparo mínimo escarificado a cada ano; sistema preparo mínimo escarificado a cada três anos; sistema plantio direto contínuo por 11 anos; e sistema plantio direto contínuo por 24 anos. O fator modelo de produção foi composto por: rotação e sucessão de culturas. A resistência do solo à penetração foi determinada em 20 amostras indeformadas de solo por tratamento e por camada (0,0-0,10; 0,10-0,20 e 0,20-0,30 m), as quais foram equilibradas nos potenciais matriciais de -6, -10, -33, -100 e -500 kPa. Foi determinada a resistência do solo à penetração no conteúdo de água volumétrico equivalente à fração de água disponível às plantas de 0,7. Não houve diferenças de resistência do solo à penetração entre os modelos de produção. A detecção de diferenças de resistência do solo à penetração entre os sistemas de manejo do solo foi dependente do potencial matricial de água no solo, em que as amostras foram equilibradas. O limite crítico de resistência do solo à penetração usualmente utilizado de 2 MPa deve ser mantido para o sistema preparo convencional. Todavia, esse valor foi inadequado para a caracterização da qualidade física do Latossolo Vermelho distroférrico, sob sistema plantio direto e, ou, no sistema de preparo mínimo. Independentemente do modelo de produção, os limites crítico de resistência do solo à penetração devem ser ampliados para 3 MPa, no sistema preparo mínimo com escarificação, e para 3,5 MPa, no sistema plantio direto.

Palavras-chave : sistema plantio direto; escarificação do solo; nível de compactação.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons