SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4ALTERAÇÕES FÍSICAS DE UM CAMBISSOLO CULTIVADO COM BANANEIRA IRRIGADA NA CHAPADA DO APODI, CEARÁMODELAGEM DA CAPACIDADE DE SUPORTE DE CARGA EM RAZÃO DA RESISTÊNCIA MECÂNICA DO SOLO À PENETRAÇÃO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência do Solo

versão impressa ISSN 0100-0683versão On-line ISSN 1806-9657

Resumo

BRAGA, Fabiano de Vargas Arigony et al. PROPRIEDADES MECÂNICAS E PERMEABILIDADE AO AR EM TOPOSSEQUÊNCIA ARGISSOLO-GLEISSOLO: VARIAÇÃO NO PERFIL E EFEITO DE COMPRESSÃO. Rev. Bras. Ciênc. Solo [online]. 2015, vol.39, n.4, pp.1025-1035. ISSN 0100-0683.  http://dx.doi.org/10.1590/01000683rbcs20140724.

Uma topossequência apresenta solos com características estruturais e morfológicas distintas que podem alterar a susceptibilidade à deformação estrutural em curtas distâncias espaciais. Os objetivos deste estudo foram avaliar a capacidade de suporte de carga e a suscetibilidade à compactação e mensurar o efeito que cargas acima e abaixo da pressão de preconsolidação causam na permeabilidade ao ar de solos numa topossequência da Depressão Central do Rio Grande do Sul, Brasil. Amostras indeformadas foram coletadas nos horizontes de três perfis de Argissolos (Ap, A1, AB, BA, Bt1 e Bt2; Ap, A1, A2, AB, BA, Bt1 e Bt2; e Ap, A1, BA, Bt1 e Bt2) e dois de Gleissolos (A1, A2, Bg; A, Bg e Cg), no longo de uma topossequência. Essas amostras foram submetidas ao teste de compressão uniaxial, sendo avaliada a permeabilidade ao ar antes e após compressão. Na condição de capacidade de campo, os Gleissolos apresentaram menor suscetibilidade à compactação e maior capacidade de suporte de carga que os Argissolos. O teor de argila esteve diretamente correlacionado com a capacidade de suporte de carga. Portanto, foi inversamente proporcional à suscetibilidade à compactação, exceto em condições de elevada umidade do solo quando a água lubrificou as superfícies aumentando a susceptibilidade à compactação de quaisquer solos. Até 25 kPa de carga ao solo não resultou degradação física do solo, mas quando foram aplicadas cargas de 200 kPa, mesmo na condição de capacidade de campo, houve redução significativa do volume de macroporos e porosidade total em níveis inferiores ao limite crítico (0,10 m3 m-3).

Palavras-chave : propriedades físicas; compressibilidade; fluxo de ar; porosidade; umidade do solo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )