SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue12Response of lowland rice genotypes to plant arrangementEvaluation of growth and postharvest ripening of shinsseiki pears author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Pesquisa Agropecuária Brasileira

Print version ISSN 0100-204X

Abstract

BONATO, EMÍDIO RIZZO; BERTAGNOLLI, PAULO FERNANDO; LANGE, CLÁUDIA ERNA  and  RUBIN, SÉRGIO DE ASSIS LIBRELOTTO. Teor de óleo e de proteína em genótipos de soja desenvolvidos após 1990. Pesq. agropec. bras. [online]. 2000, vol.35, n.12, pp. 2391-2398. ISSN 0100-204X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2000001200009.

O objetivo deste trabalho foi verificar se as cultivares de soja lançadas após 1990 para o Estado do Rio Grande do Sul continham, nos grãos, teores de proteína e de óleo diferentes dos contidos nos grãos das cultivares em uso anteriormente a esse ano. Na safra de 1996/97, foi realizado um estudo envolvendo genótipos produzidos em três locais do Rio Grande do Sul. O teor de óleo foi determinado pelo método de Soxlet, e o de proteína, pelo método de Kjeldahl. A maior parte das cultivares lançadas entre 1991 e 1996 apresentou menor teor de proteína e maior teor de óleo do que as mais antigas. A utilização das cultivares União e Industrial como genitores deve ter contribuído para o menor teor de proteína apresentado pelas cultivares. As linhagens experimentais apresentaram teor de proteína tão elevado quanto o das cultivares em cultivo desde antes de 1990, o que pode ter sido causado pela mudança de genitores. As correlações fenotípicas indicaram que existe uma associação negativa significativa somente entre os teores de óleo e de proteína.

Keywords : Glycine max; correlação genética; composição química.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese