SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue4Identification and quantification of native arbuscular mycorrhizae fungi of citrus in the State of Rio Grande do Sul, BrazilPhysical and chemical characteristics of sapota fruit at different stages of maturation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Pesquisa Agropecuária Brasileira

Print version ISSN 0100-204X

Abstract

BRIGHENTI, Alexandre Magno et al. Persistência e fitotoxicidade de herbicidas aplicados na soja sobre o girassol em sucessão. Pesq. agropec. bras. [online]. 2002, vol.37, n.4, pp. 559-565. ISSN 0100-204X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2002000400019.

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito residual dos herbicidas imazaquin, imazethapyr e diclosulam aplicados na cultura da soja sobre o girassol em sucessão. Nas parcelas, foi semeado o girassol aos 60 e 90 dias após a aplicação (DAA) do imazaquin e do diclosulam e 45 e 75 DAA do imazethapyr. As subparcelas foram compostas pelos herbicidas imazaquin (150 g/ha), imazethapyr (70 g/ha) e diclosulam (33,6 g/ha) aplicados na cultura da soja, além da testemunha (sem aplicação). O girassol, semeado aos 90 e aos 75 dias após a aplicação do imazaquin e do imazethapyr na cultura da soja, respectivamente, não apresenta sintomas de fitotoxicidade. O diclosulam causa redução total do estande de girassol nas duas épocas de semeadura. A lesão causada pelos herbicidas ao girassol, observada na produtividade da cultura, é maior em ordem decrescente de fitotoxicidade: diclosulam > imazaquin > imazethapyr.

Keywords : Helianthus annuus; resíduos; imazaquin; imazethapyr; diclosulam.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese