SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número2Estabilidade da população de perfilhos de capim-marandu sob lotação contínua e adubação nitrogenadaRelação entre características morfológicas e componentes de produção em plátanos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pesquisa Agropecuária Brasileira

versão impressa ISSN 0100-204X

Resumo

ARNEODO, Joel; QUINTANA, Graciela  e  SCIOCCO-CAP, Alicia. Biologia e morfometria dos estágios imaturos de Epinotia aporema em dieta artificial. Pesq. agropec. bras. [online]. 2010, vol.45, n.2. ISSN 0100-204X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2010000200014.

O objetivo deste trabalho foi estabelecer uma tabela de vida para os estágios imaturos de Epinotia aporema, como parte de um estudo mais amplo para seu controle biológico. Os insetos foram criados em dieta artificial a 25±1ºC e 16:8 (luz:escuridão) horas de fotoperíodo. Para a identificação dos estágios larvais para estudos de interação inseto-patógeno em condições de laboratório, as larguras de cápsula cefálica também foram determinadas. O período de incubação dos ovos foi de 4,13±0,30 dias, o estágio larval foi de 11,64±0,49 dias, e o tempo de desenvolvimento das pupas dependeu do sexo, com 8,51±0,69 dias para as fêmeas e 9,41±0,65 dias para os machos. Foram identificados cinco estágios larvais.

Palavras-chave : Glycine max; broca-das-axilas; cápsula cefálica; cria em laboratório; larvas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons